Lideranças do Vale do Taquari e da Serra encaminham pedido de pavimentação da Rota “Pelos Caminhos do Pão e do Vinho”

 

Brasília – Na terça-feira (22), lideranças do Vale do Taquari e da Serra Gaúcha participaram da reunião da bancada gaúcha, em Brasília, com o intuito de obter recursos para o asfaltamento da Rota Turística “Pelos Caminhos do Pão e do Vinho”, que liga as duas regiões. Além de integrar o Caminho dos Moinhos e o Vale dos Vinhedos, o projeto envolve diretamente os municípios Bento Gonçalves, Monte Belo do Sul, Santa Tereza, Roca Sales, Muçum, Encantado, Doutor Ricardo, Anta Gorda, Ilópolis e Vespasiano Corrêa.

A comitiva esteve formada pelo presidente da Amturvales, Rafael Fontana; Prefeito de Encantado e Presidente do Consisa, Adroaldo Conzatti; Prefeito de Roca Sales, Amilton Fontana; Prefeito de Bento Gonçalves, Guilherme Pasin; Prefeito de Muçum, Lourival Seixas; Prefeito de Ilópolis Edemar Rovadoschi; Prefeito de Anta Gorda, Celso Casagrande; Prefeita de Doutor Ricardo, Catea Rolante; Prefeito de Monte Belo do Sul, Adenir José Dalle; Prefeito de Santa Tereza, Gilnei Fior e Prefeito de Vespasiano Corrêa, Marcelo Portaluppi. Além disso, o Secretário da Fazenda de Encantado Luciano Moresco; Vereadores de Roca Sales, Gilvani Bronca, Adriano Horbach, Nelson Antônio Vasconcelos Salvador e Paulo Koste; vereador de Anta Gorda, Clesio Roveda e o Secretário Executivo do Consisa, Nilto Rolante estiveram presentes.

As lideranças apresentaram o projeto e assinaram uma carta que foi encaminhada para todos os Deputados Federais e Senadores. A carta contém o pedido de inclusão de uma Emenda de Bancada Estadual Impositiva no valor de R$ 79 milhões, a fim de viabilizar a pavimentação da estrada. O projeto será coordenado e executado pelo Consórcio Regional Consisa VRT.

O presidente da Amturvales destaca a importância da mobilização. “A audiência pública em Bento Gonçalves e a reunião com a bancada gaúcha foram importantes para a retomada do projeto e a busca de recursos Federais. Precisamos inserir o nosso projeto no orçamento da união. Não é uma tarefa fácil, mas precisamos ser persistentes”.
Juntos, os dez municípios que compõe a Rota Turística, têm mais 166 mil habitantes e um PIB superior a 6 bilhões de reais. Do município de Santa Tereza até Anta Gorda, o trecho que deverá ser asfaltado tem 61 km de extensão. Nele circulam cerca de 800 veículos por dia. A obra facilitará o escoamento da produção nos mais diversos setores econômicos, como aves, suínos, móveis, leite, ração, cereais, grãos, frutas, legumes, bebidas e alimentos e gerará incremento de impostos.

Por ano circulam cerca de um milhão e quatrocentos mil turistas que visitam ou desfrutam de 418 empreendimentos turísticos, sejam eles meios de hospedagem, serviços de alimentação, e demais atrativos turísticos; o gasto médio atual dos turistas é de 875 reais em Bento Gonçalves e 154 reais nos demais municípios. Nas duas regiões são gerados atualmente 2013 empregos nestes empreendimentos do Turismo. Com a viabilidade da ligação asfáltica existe uma expectativa de novos negócios e a geração de mais 2000 novos empregos.

Com a conclusão da estrada que une o Vale do Taquari a Serra gaúcha, o visitante poderá encontrar múltiplas atrações e desfrutar de uma grande riqueza cultural e histórica, que se conjuga com os costumes dos habitantes e da exuberante natureza.
Audiência pública
A reunião na bancada gaúcha é fruto da audiência pública realizada na manhã da sexta-feira (18), no Auditório da Fundação Casa das Artes, em Bento Gonçalves. O ato contou com a participação de mais de 130 autoridades, lideranças, empreendedores e empresários.

O Deputado Estadual Edson Brum e os Deputados Federais Pompeo de Mattos e Giovani Cherini também estiveram presentes. Para Brum a pavimentação vai alavancar o desenvolvimento econômico e diminuirá os custos nos transportes. Além disso, influenciará na geração de empregos e poderá virar um corredor de exportação.
Além de garantir a inclusão do projeto na pauta da bancada gaúcha, Pompeo de Mattos afirmou que está na hora de unir as duas regiões e todos os municípios. No mesmo sentido, o Deputado Federal Giovani Cherini explicou que a bancada está concentrando os recursos em alguns projetos, por isso ressaltou a importância da coletividade. “É preciso fazer pressão para obter a maioria dos votos”.

Nas manifestações, o ex-prefeito de Anta Gorda, Vanderlei Moresco, destacou que o projeto já foi iniciado em 2010. “Trabalhamos muito. Em 2011, em reunião da bancada gaúcha do Governo Federal, o projeto tinha se tornado prioridade, mas o Governo Federal cortou todas as emendas das bancadas naquele ano. Não sabemos dimensionar os benefícios que a estrada traria, seja na economia ou no turismo, para toda a região”.

Ismael Rosset, do Comitato Vêneto do Rio Grande do Sul, em abril deste ano, organizou a reunião de retomada do projeto. “O vinho e o pão são dois alimentos trazidos pelos imigrantes italianos, que estão presentes na nossa mesa cotidianamente. Há dez anos existe o Museu do Pão, uma cultura preservada para defender o pão. Queremos ‘potchar’ o pão no vinho e compartilhar. Vamos batalhar até o final para esta rodovia ser concluída. Temos duas rotas turísticas, seja o Vale dos Vinhedos, com o produto símbolo que é o vinho, e a região alta do Vale, com a erva-mate. Vamos ligar um pão de erva e um pão de uva, um trabalho gastronômico para valorizar os empreendedores, a paisagem cultural ao redor do Rio Taquari, e também valorizar Santa Tereza que é o primeiro patrimônio histórico cultural fundado por imigrantes italianos. Precisamos que os turistas transitem pelas regiões, pois isso fomentará a cultura e os negócios”.

Vários assessores de Deputados Estaduais e Federais, também participaram da audiência em Bento Gonçalves e demonstraram apoio do projeto. Empreendedores, presidentes de entidades também destacaram a importância e os benefícios da pavimentação asfáltica para o desenvolvimento da região.

O projeto é uma iniciativa dos municípios de Bento Gonçalves, Monte Belo do Sul, Santa Tereza, Roca Sales, Muçum, Encantado, Doutor Ricardo, Anta Gorda, Ilópolis, Vespasiano Corrêa; da Associação dos Municípios de Turismo da Região dos Vales (Amturvales), Associação de Turismo da Serra (Atuaserra), Consiva e conta com o apoio da Associação dos Municípios do Vale do Taquari (Amvat) e Associação dos Municípios da Encosta Superior do Nordeste (Amesne).

 

Fonte Imprensa Amturvales

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...