Languiru firma parceria com cooperativa central de Santa Catarina

Frigorífico de Suínos de Poço das Antas irá industrializar produtos cárneos da Cooperativa Aurora, do oeste catarinense

Poço das Antas – A Cooperativa Languiru, com sede em Teutônia/RS, e a Cooperativa Central Aurora Alimentos, sediada em Chapecó/SC, assinaram contrato de parceria na tarde da última terça-feira, dia 16. Com a intercooperação, o novo Frigorífico de Suínos da Languiru, instalado no município de Poço das Antas/RS, passa a produzir, ainda neste mês de abril, produtos cárneos processados para a coirmã do oeste catarinense, considerada um dos cinco maiores grupos agroindustriais do país. O contrato foi formalizado na sede da Aurora Alimentos, com assinaturas do presidente Dirceu Bayer e do vice-presidente Renato Kreimeier, da Languiru, e do presidente Mário Lanznaster e seu vice Neivor Canton, da Aurora.

A parceria

Com a parceria, além da marca Languiru, no Frigorífico de Suínos serão produzidos apresuntados, linguiças cozidas, salsichas e mortadelas da Aurora Alimentos, podendo alcançar gradativamente até 34 toneladas/dia. A cooperativa teutoniense irá utilizar matéria-prima fornecida pelos seus associados e toda produção com a marca Aurora será entregue à cooperativa catarinense, que fica responsável pela logística de distribuição e fará a comercialização no mercado nacional, com foco especial no Rio Grande do Sul.

“A intercooperação entre Languiru e Aurora é muito importante, principalmente pelo fato de que irá nos auxiliar e antecipar a viabilidade dos investimentos de R$ 60 milhões que realizamos na construção do novo Frigorífico de Suínos, inaugurado em 13 de abril de 2012. Com a parceria, metade da capacidade de produção de embutidos da nossa unidade industrial será atendida pela Aurora e nosso único investimento será em mão-de-obra. A partir disso, em apenas um ano, estaremos completando a capacidade produtiva instalada”, destaca o presidente da Languiru, Dirceu Bayer, que já foi colega de trabalho do presidente Lanznaster em Chapecó, entre os anos de 1978 e 1981.

Para Bayer, a marca Languiru também sai fortalecida, uma vez que todas as embalagens Aurora com produtos oriundos da unidade industrial do município de Poço das Antas serão identificadas como fabricadas no Frigorífico de Suínos da Languiru. “Isso contribui para melhorar ainda mais o conceito da Languiru no mercado nacional. É uma representação prática da seriedade com que as duas cooperativas atuam no segmento do agronegócio.”

Para o presidente da Aurora Alimentos, Mário Lanznaster, a operação com a Languiru, além de otimizar a capacidade produtiva do novo frigorífico, permitirá atender a crescente procura pelos produtos da cooperativa catarinense. “A Autora possui demanda para seus produtos e precisa ampliar a oferta de processados de suínos para consumo no mercado interno, enquanto que a Cooperativa Languiru tem capacidade ociosa de produção. Foi um casamento perfeito e a parceria entre cooperativas é sempre mais fácil, pois ‘falamos a mesma língua’.”

As negociações surgiram logo após a inauguração do Frigorífico de Suínos da Languiru, que teve grande repercussão e, inclusive, serviu de cenário para filmagens do Ministério da Agricultura como unidade industrial de alta tecnologia, considerada uma das mais modernas do país.

Ainda acompanharam a assinatura do contrato que formaliza a ação de intercooperação o diretor administrativo Décio Leonhardt e o assessor da administração Mário Stockmann, da Languiru, o diretor de agropecuária Marcos Antonio Zordan e o diretor comercial Leomar Somensi, da Aurora.

Intercooperação na Languiru

A intercooperação é o sexto princípio que norteia o cooperativismo, linhas orientadoras por meio das quais as cooperativas levam os seus valores à prática. Ele refere-se à parceria entre cooperativas que otimiza a marca do cooperativismo, proporciona ganho de escala, permite atividades em comum, gera competências comuns e otimiza a logística.

Historicamente a Languiru tem desenvolvido a intercooperação, tanto no âmbito comercial e socioambiental quanto no desenvolvimento do quadro social e das comunidades nas quais está inserida. Teutônia sustenta o rótulo de “Terra do Cooperativismo” pela grande importância de suas cooperativas, em especial a Languiru no ramo agropecuário, Certel na energia elétrica e Sicredi no crédito financeiro. Boa parte dos associados da Languiru também integra o quadro social das coirmãs, e são frequentes ações de parceria entre elas.

Semelhante a intercooperação de Languiru e Aurora no ramo da industrialização de produtos suínos também é o processo entre Languiru, Santa Clara e Piá no setor de lácteos. “Nos sentimos orgulhosos em poder por em prática na sua essência a intercooperação. Nas parcerias econômicas firmadas, temos total segurança com relação a sua viabilidade”, afirma Bayer.

Cooperativa Central Aurora Alimentos

A Cooperativa Central Aurora Alimentos foi fundada em 1969 e é a terceira marca mais referenciada no Brasil no segmento de carnes. Conta com 17,8 mil colaboradores, abate 700 mil aves por dia, 14,5 mil suínos/dia e processa 1,5 milhão de litros/dia de leite. Possui mais de 100 mil clientes em todo o Brasil e exporta para 60 países. Suas ações sociais/assistenciais atingiram 130 mil pessoas em 2012.

Trata-se de um dos maiores conglomerados industriais do Brasil e referência mundial na tecnologia de processamento de carnes, com 13 cooperativas filiadas e mais de 7O mil associados. Sua atuação abrange o mercado de carnes suínas, de aves, de pizzas e de laticínios. A matriz está instalada em Chapecó/SC.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...