Languiru é destaque estadual do agronegócio em premiação da Federasul

Na noite de segunda-feira, dia 28 de outubro, a Cooperativa Languiru, de Teutônia, teve seu trabalho reconhecido ao ser agraciada com o Prêmio Vencedores do Agronegócio, realizado pela Federasul. Na ocasião foram premiadas sete empresas gaúchas neste que é um dos mais importantes setores da economia do Rio Grande do Sul. A entrega do troféu Três Porteiras ocorreu durante jantar de aniversário de 86 anos da entidade empresarial estadual, em Porto Alegre.

Uma comitiva teutoniense esteve representada no evento realizado no Salão Nobre do Palácio do Comércio. Liderados pelo presidente da Languiru, Dirceu Bayer, e seu vice-presidente, Renato Kreimeier, o grupo ainda contou com a participação de colaboradores da cooperativa, diretores da Câmara de Indústria, Comércio e Serviços (CIC) de Teutônia e representantes da Administração Municipal e de cooperativas coirmãs.

Destaque Agroindústria

O prêmio esteve dividido em três modalidades (Antes da Porteira, Dentro da Porteira e Depois da Porteira) e sete categorias: Indústria de Insumos, Indústria de Máquinas e Equipamentos, Produção Agropecuária, Agroindústria, Distribuição, Serviços de Apoio ao Agronegócio e Sustentabilidade Social, Econômica e Ambiental.

A Languiru foi agraciada com o prêmio Dentro da Porteira, categoria Agroindústria, com o case “Programa de readequação das atividades frente ao novo cenário no agronegócio”. Na oportunidade, Bayer e Kreimeier subiram ao palco para receber o troféu das mãos do prefeito de Porto Alegre, José Fortunati.

Ao fazer uso da palavra, o presidente falou sobre o atual momento da cooperativa. “O agronegócio é vital para a economia do Rio Grande do Sul. E nesse contexto a Languiru tem tido excelentes resultados, vivemos um novo momento, em que colhemos os frutos da reestruturação iniciada há dez anos. Estamos muito felizes pelo reconhecimento da comunidade estadual”, disse Bayer, enfatizando que a filosofia e os princípios do cooperativismo, aliados ao trabalho em equipe, norteiam as atividades da Languiru. “Este prêmio nos dá motivação e energia para seguirmos em frente, estimulando a eficiência dos nossos produtores rurais associados e o comprometimento de nossos colaboradores. Certamente o trabalho realizado por toda ‘Família Languiru’ contribui para a manutenção das famílias no campo e para a sustentabilidade do agronegócio.”

O vice-presidente Kreimeier também agradeceu à Federasul pelo reconhecimento. “É uma grande satisfação integrarmos este seleto grupo de empresas premiadas, reconhecimento da nossa filosofia de diversificação das atividades, de valorização e geração de renda para os associados, de gestão profissional e, principalmente, de trabalho pela permanência do jovem no meio rural. A Languiru gera benefícios e desenvolve as comunidades onde está inserida, e mais esta conquista retrata o grande crescimento da cooperativa nos últimos anos.”

Acompanhando o grupo, o presidente da CIC Teutônia, Ivandro Carlos Rosa, falou da satisfação da entidade em ter a Languiru como premiada. “A CIC foi convidada pela Federasul a indicar empresa do agronegócio para concorrer ao prêmio em sua primeira edição, e ficamos muito felizes que a Languiru tenha conquistado este reconhecimento. A cooperativa é uma das maiores e mais importantes empresas de Teutônia, com contribuição efetiva na geração de renda, empregos e riqueza.”

O prêmio

O Prêmio Vencedores do Agronegócio busca estimular e contribuir para o desenvolvimento do Estado, destacando exemplos positivos do agronegócio para que se tornem referência à sociedade gaúcha pela força empreendedora, criativa e de competência na resolução de desafios.

O presidente da Federasul, Ricardo Russowsky, destacou a importância do setor do agronegócio para o Estado e parabenizou a todos os premiados. “Nos seus 86 anos a Federasul homenageia a força do associativismo e os destaques do setor em desenvolvimento social e econômico. É uma forma de reconhecer o mérito dos empreendedores e divulgar cases de sucesso, que desenvolvem ações vencedoras e contribuem com a educação, desenvolvimento econômico e social.”

O secretário estadual da Agricultura, Luiz Fernando Mainardi, enfatizou a importância da premiação para a economia gaúcha. “Essas empresas servem de exemplo para todos nós. A felicidade e a economia dependem do trabalho realizado no campo, do que se produz no meio rural, com produtos que abastecem os mercados interno e externo. Este reconhecimento é uma digna homenagem às cadeias produtivas.”

O troféu em bronze Três Porteiras foi criado pela artista plástica Angela Pettini. Além dos sete agraciados, a Comissão Julgadora distinguiu também o case Expodireto/Cotrijal por sua referência como Feira de Negócios, inovação, tecnologia e palco de debates.

No total, foram 27 inscrições, com cases de Vacaria, Não-Me-Toque, Esteio, Bento Gonçalves, Eldorado do Sul, Gramado, Cruz Alta, Passo Fundo, Colorado, Lagoa Vermelha, Santa Cruz do Sul, Dom Pedrito, Rio Grande, Teutônia, Panambi, Garibaldi e Porto Alegre.

500 Maiores do Sul

Também no mês de outubro, dia 24, a Cooperativa Languiru foi premiada e recebeu certificado por integrar o ranking das 500 Maiores do Sul, elaborado pela Revista Amanhã e PwC Brasil. O evento foi realizado no Pavilhão de Exposições da Fiergs, em Porto Alegre.

A Languiru passou a ocupar a posição de número 158 entre as empresas de maior destaque da Região Sul do Brasil (Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná). Entre as 100 maiores do Rio Grande do Sul, a cooperativa está em 59º lugar e, considerando as cooperativas de produção gaúchas, a Languiru se consolida na 3ª colocação. A empresa também figura no ranking das 50 maiores receitas brutas, ocupando a 50ª posição, com R$ 639,22 milhões em 2012, com variação de 9,88%.

Sobre 500 Maiores do Sul

500 Maiores do Sul é realizado pela Revista Amanhã e PwC (empresa de auditoria, assessoria tributária e empresarial) há 23 anos. Revela indicadores de mil empresas, das quais as 500 maiores e as 500 emergentes do Rio Grande do Sul, de Santa Catarina e do Paraná. O ranking é construído levando em consideração os balanços oficiais publicados pelas companhias.

Os sete premiados pela Federasul

Antes da porteira
Categoria 1 – Indústria de Insumos
Simbiose Indústria e Comércio de Fertilizantes e Insumos Microbiológicos, de Cruz Alta
Case: Simbiose Agro, Sustentabilidade e Sucesso

Categoria 2 – Indústria de Máquinas e Equipamentos
Produfort Indústria e Comércio de Equipamentos Ltda., de Colorado
Case: Desenvolvimento da Plataforma de Corte, Enleiramento e Recolhimento de Canola

Dentro da porteira
Categoria 3 – Produção Agropecuária
Guatambu Estância do Vinho, de Dom Pedrito
Case: Vinícola Enoturística Guatambu Estância do Vinho

Categoria 4 – Agroindústria
Cooperativa Languiru Ltda., de Teutônia
Case: Programa de readequação das atividades frente ao novo cenário no agronegócio

Depois da porteira
Categoria 5 – Distribuição
Terminal Marítimo Luiz Fogliatto S.A., Termasa, de Rio Grande
Case: Sistema Pampa de Logística

Categoria 6 – Serviços de Apoio ao Agronegócio
Instituto Brasileiro do Vinho, Ibravin, de Porto Alegre
Case: Construindo e projetando a imagem do vinho brasileiro

Categoria 7 – Sustentabilidade Social, Econômica e Ambiental
Cooperativa de Produtores Ecologistas de Garibaldi – Coopeg
Case: Sustentabilidade

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...