Integração entre entidades e pesquisadores pode aumentar produção

Agendar uma reunião entre as secretarias estaduais ligadas diretamente à pesquisa agropecuária, Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária (Fepagro), empresas da região do Vale do Taquari e sindicatos rurais, foi um dos encaminhamentos da primeira audiência pública da Frente Parlamentar em Defesa da Pesquisa Agropecuária Gaúcha, realizada nesta segunda-feira, dia 13, na Univates, em Lajeado.

“Acredito que a Frente avançou com esta primeira audiência. Foi possível através da integração entre diversos segmentos dos setores da agropecuária visualizar a necessidade de uma aproximação entre as mesmas, para que as pesquisas já prontas sejam melhor aproveitadas, e também para escutar das empresas e agricultores familiares quais suas necessidades e assim direcionar os esforços para sanar estas lacunas”, argumenta a deputada Zilá Breitenbach, presidente da Frente Parlamentar.

O diretor técnico da Fepagro, Carlos Oliveira, apresentou um panorama da pesquisa agropecuária no Rio Grande do Sul, dos objetivos da Fepagro e o trabalho que é desenvolvido pela entidade. Oliveira chamou atenção ao apresentar dados sobre investimentos em pesquisa e tecnologia em nível nacional, mostrando que em países de vanguarda, como Alemanha e Japão, há uma maior participação do setor empresarial.

O pesquisador da Fepagro Vale do Taquari, Zeferino Chielle, exibiu um retrato dos trabalhos da Fundação na região desde 1930 até hoje, e das contribuições para a região do Vale do Taquari em termos de pesquisa. Com estes dados, Chielle enfatiza que os resultados das pesquisas agropecuárias não são medidos a curto prazo, e mostrou a necessidade de continuidade nos projetos iniciados, assim como a permanência dos pesquisadores na instituição.

Entre os projetos desenvolvidos nos últimos anos, Chielle citou: os 16 clones de batata-doce com seleção de cultivares; cinco cultivares de sorgos sacarinos silageiros: Fepagro RS 11, Fepagro RS 12, Fepagro 17, Fepagro 18 E Fepagro 19; a inauguração do Agroprocesso: referência nacional pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), Incra (trabalho desenvolvido em conjunto com a Embrapa, Univates e Codevat); a primeira avaliação do branqueamento da mandioca descascada para congelamento (Fepagro com Agroindústria de Mato Leitão), entre outros.

Também foram ouvidos na audiência o diretor do Centro da Fepagro de Taquari, Caio Stoffel Efrom; os pesquisadores: Alexander Cenci e Laura Lopes de Almeida, que falaram sobre a sanidade animal na cadeia produtiva do leite e da suinocultura; Fernando Staggemeier da Cooperativa Languiru, abordando a necessidade de pesquisa na cadeira produtiva do leite e Pascoal Bertoldi, falando sobre as ações realizadas pela cooperativa visando agregar valor ao leite.

Representatividade

Também participaram da audiência, o coordenador regional da Secretaria Estadual de Agricultura – Vale do Taquari e Vale do Caí, José Luis Cenci; diretor-presidente da Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária (Fepagro), Adoralvo Antônio Schio; presidente do Conselho Regional de Desenvolvimento do Vale do Taquari (Codevat), Cíntia Agostini; presidente da Associação dos Servidores da Pesquisa Agropecuária (Assep), Samuel Alvarenga e servidores; presidente da CIC Vale do Taquari, Ito José Lanius; prefeito de Roca Sales, Nélio Vuaden; vice-prefeito de Cruzeiro do Sul, Lairton Hauschild; vereadores de Encantado, Lajeado e Estrela respectivamente- Adroaldo Conzatti, Delmar Portz e Marcelo Braun; gerente do escritório regional da Emater de Lajeado, Carlos Augusto Lageman; da região; secretários municipais da região, assessores parlamentares, Núcleo de Extensão e Desenvolvimento Territorial do Vale do Taquari; Regional Sindical do vale do Taquari; Uergs de Encantado; Certel Energia e imprensa.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...