Iniciam anteprojetos de duplicação das rodovias RSC-453 e ERS’s-129 e 130

Os prefeitos e representantes dos sete municípios lindeiros ao corredor rodoviário Venâncio Aires à Muçum e a empresa Serviços Técnicos de Engenharia (STE), de Canoas, realizaram reunião para iniciar os trabalhos de elaboração do Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA) e do Relatório de Vistoria Técnica e Ambiental (RVTA) relativos à duplicação do trecho. O encontro, coordenado pela Câmara de Comércio, Indústria e Serviços do Vale do Taquari (CIC-VT), foi realizado na Associação Comercial e Industrial de Lajeado (Acil). Estiveram presentes o diretor-presidente da Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR), Luiz Carlos Bertotto, e o diretor administrativo, Carlos Arthur Hauschild, sob os quais ficará a supervisão dos trabalhos.

Na abertura, o presidente da EGR realizou comentários a respeito da futura obra. “O cenário traçado surpreendeu-nos favoravelmente”, depõe o presidente da CIC-VT, Oreno Ardêmio Heineck. Bertotto assegura que, concluídos os dois estudos prévios, imediatamente abrirá processo licitatório para elaboração do projeto executivo. Com previsão de término para dezembro deste ano, a finalização desta etapa será fundamental para o início da duplicação.

Os engenheiros da STE, Zélia Silveira d’Azevedo e Adriano Panazzollo, detalharam a metodologia de realização do EVTEA e do RVTA, entregando à CIC-VT seu planejamento. Foi solicitado que cada município nomeasse um interlocutor direto para troca de informações entre a STE e as prefeituras.

Nos próximos dias, os engenheiros começarão a solicitar dados e informações, sendo essencial a agilidade no envio por parte dos municípios. Também deverão determinar todas as suas demandas atuais e previsões futuras de crescimento para as obras do trecho a duplicar, como trevos de acesso, elevadas, túneis, rótulas, vias laterais, ciclovias e passeios para pedestres, entre outros. De posse destes dados, a STE formatará o EVTEA e RVTA mais próximos das necessidades. Estes dois pré-estudos embasarão o futuro projeto executivo.

Para Heineck, “este é um momento histórico. Os sete municípios lindeiros ao trecho a duplicar estão totalmente engajados e cientes da importância para o seu futuro. A STE, imprimindo a necessária agilidade aos pré-estudos, e a EGR, comprometendo-se em licitar agilmente o projeto, concretiza sua idéia de investir na arrecadação dos pedágios e em melhorias efetivas nas rodovias”.

Estiveram presentes à reunião os prefeitos e representantes de Arroio do Meio, Cruzeiro do Sul, Encantado, Lajeado, Mato Leitão, Muçum e Venâncio Aires, dirigentes da CIC-VT e os presidentes da Acil e da Acisam.

Entenda o caso

A lei exige que antes do projeto executivo de qualquer rodovia, nova ou duplicada, sejam realizados dois estudos prévios do trecho, o EVTEA e o RVTA. No caso do trecho Venâncio Aires à Muçum, os sete municípios lindeiros dispuseram-se a custear referidos estudos e a CIC-VT aceitou fazer o gerenciamento do processo. Em 09 de agosto foi contratada a STE de Canoas para a realização dos trabalhos. O prazo de conclusão é de 120 dias. A supervisão técnica é da EGR, a qual se comprometeu licitar o projeto executivo de implantação da obra tão logo receba os dois relatórios. Estima-se que a elaboração do projeto possa levar de seis a sete meses. Assim, no segundo semestre de 2014, a EGR já deve iniciar as obras de duplicação.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...