Industrial gaúcho demonstra confiança menor

ICEI-RS divulgado pela FIERGS cai para 53,9 pontos

Porto Alegre, 24 de setembro de 2018 – Após subir quatro pontos em agosto, atingindo 54,7, o Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI-RS) divulgado pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), nesta segunda-feira (24), recuou 0,8 ponto em setembro, chegando a 53,9. Mesmo assim, o resultado acima dos 50 significa que o industrial gaúcho continua otimista. “A redução da confiança do empresário no Estado reflete principalmente a incerteza político-econômica, intensificada pela crise fiscal, por uma demanda doméstica fraca e pelo ambiente externo ainda mais desfavorável com o agravamento da crise argentina”, explica o presidente da FIERGS, Gilberto Porcello Petry.
A impressão dos empresários consultados na pesquisa de setembro é de que as condições da economia brasileira pioraram. O Índice de Condições Atuais (ICA) ficou praticamente estável em 48,8 pontos, abaixo dos 50 pontos que dividem condições piores ou melhores. Já o da Economia Brasileira (ICA-EB) registrou apenas 43,6 pontos, ante 44,4 do mês anterior. O percentual de empresários que percebem piora na economia brasileira (aumento de 30% para 32,9% no período) ainda supera em muito a parcela dos que veem melhora (de 9,4% para 9,6%). Para a maioria (57,5%), porém, as condições não se alteraram. 
Apenas o índice referente às Condições Atuais da Empresa (ICA-E) atingiu 52 pontos, o que significa melhora, um ponto acima de agosto, quando já havia subido três pontos na comparação com julho.
O que influenciou na perda da confiança industrial gaúcha na passagem mensal foi o Índice de Expectativas, ao cair de 58 em agosto para 56,5 pontos em setembro, resultado, porém, que ainda aponta boas perspectivas por parte dos empresários. A parcela de otimistas com a economia brasileira voltou a superar o percentual de pessimistas: 23,6% ante 20%. Mas 56,4% não esperam mudanças.
A maior influência para esta avaliação partiu do Índice de Expectativas com as próprias empresas (IE-E), que recuou de 61,7, em agosto, para 60 pontos, em setembro. Já o Índice de Expectativas da Economia Brasileira (IE-EB) mostrou queda menos intensa, 0,4 ponto, mas está em nível bem menor: 50,4 pontos.
O ICEI-RS de setembro ouviu 235 empresas, sendo 58 pequenas, 91 médias e 86 grandes, entre os dias 3 e 13 de setembro. Mais informações podem ser obtidas em 
http://fiergs.org.br/pt-br/economia/indicador-economico/icei.

Fonte Unicom

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...