Inaugurado Parque Científico e Tecnológico do Vale do Taquari

A Univates inaugurou, na tarde da última quinta-feira, dia 26, mais uma obra de referência para a região, desta vez na área da tecnologia: o Parque Científico e Tecnológico do Vale do Taquari – Tecnovates. A solenidade de inauguração contou com a presença do governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro; do reitor da Univates, Ney José Lazzari; do secretário da Ciência, Inovação e Desenvolvimento Tecnológico, Cleber Prodanov; e do prefeito de Lajeado, Luis Fernando Schmidt.

As instalações inauguradas abrigam laboratórios nas áreas de biologia, biotecnologia e química de alimentos, tratamento de resíduos da área de alimentos, e uma microusina de leite e derivados. Além disso, a estrutura também abriga as novas instalações da Incubadora Tecnológica da Univates – Inovates, que teve cerimônia realizada em comemoração aos seus dez anos de existência. Na ocasião, houve ainda solenidade de graduação de quatro empresas atendidas pela incubadora.

Tecnovates priorizará produção de alimentos e proteção ambiental

O espaço destinado ao desenvolvimento do conhecimento, da ciência e da tecnologia, voltado à produção de alimentos e à proteção do meio ambiente conta com cerca de 5,2 mil metros quadrados de área construída. O Tecnovates somou um investimento de R$ 23 milhões, dos quais R$ 7 milhões são provenientes de verba pública, e o restante, da Univates.

Os recursos financeiros para consolidação do projeto provêm do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), do Governo Federal, da Prefeitura Municipal de Lajeado, da Secretaria da Ciência, Inovação e Desenvolvimento Tecnológico (SCIT-RS), por meio do BNDES, e da Fuvates – mantenedora da Univates.

A estrutura do Tecnovates deve ser, até o fim deste ano, totalmente abastecida com energia solar, proveniente de cerca de mil painéis solares fotovoltaicos instalados no local. A energia restante será enviada para a rede elétrica, com o objetivo de auxiliar o abastecimento de energia dos demais prédios da Instituição.

Obra comunitária já gera 300 empregos

Na solenidade de inauguração, o reitor da Univates, Ney José Lazzari, destacou a importância que o Governo do Estado dá a iniciativas como essa, dos parques tecnológicos. “Esta é uma obra comunitária que leva em conta a soma do que o setor público pode fazer, do que as empresas podem fazer e do que a universidade pode fazer”, destacou ele, acrescentando que os investimentos aplicados na obra são recursos da comunidade de Lajeado, através da Prefeitura, do governo do estado, do governo federal e da Univates. Conforme o reitor, hoje o Tecnovates já gera 300 empregos nas 12 empresas em funcionamento no local.

“Nós, como Instituição, temos conseguido crescer muito nos últimos tempos”, destacou o reitor, acrescentando a importância de políticas públicas dos governos federal e estadual, como Fies e Pronatec, que possibilitam o ingresso e a manutenção de estudantes no ensino técnico e superior.

O secretário da Ciência, Inovação e Desenvolvimento Tecnológico, Cleber Prodanov, lembrou da visita feita às obras do Tecnovates no final de 2013 e afirmou que todas as promessas feitas pelo reitor naquela ocasião foram cumpridas e estão materializadas. “Estamos hoje cumprindo a nossa meta de governo, de consolidação de três parques tecnológicos na gestão do governador”, observou.

Para o governador Tarso Genro, o momento foi de orgulho, porque integrou duas vertentes de sua vida pública que sempre foram muito importantes em sua atividade política e nos eventos de gestão que protagonizou. A primeira delas é a questão das instituições comunitárias, que até pouco tempo atrás não eram consideradas e hoje contam com uma lei federal. “O segundo motivo de orgulho é a inauguração deste Parque, porque dentro da concepção de governo que estamos trabalhando, entendemos que não adianta simplesmente crescer a economia. Nós podemos ter um crescimento da economia com pequenos grupos que fiquem cada vez mais ricos e o restante da sociedade empobreça ou permaneça numa situação de atraso. Este é um crescimento possível que tanto pode ocorrer nos movimentos ascensionais da economia como nos movimentos de declínio econômico”, disse o governador.

Após os pronunciamentos, foi realizado o corte da fita, o descerramento da placa inaugural e visita às instalações do Parque.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...