IGL e PGQP se unem para criar plano estratégico

O Instituto Gaúcho do Leite (IGL) iniciou negociações com o Programa Gaúcho de Qualidade e Produtividade (PGQP), na sexta-feira, dia 4, para a criação de um plano estratégico em 2016. A ideia é, de acordo com o diretor executivo, Ardêmio Heineck, criar metas de curto, médio e longo prazo de um plano estruturante para o IGL e cadeia produtiva do leite do Estado, respectivamente em 2016, 2018 e 2020.

Heineck e o consultor do PGQP, Marcello Vernet de Beltrand, sugerem que o trabalho seja iniciado com um seminário que norteie o plano estratégico, com um número de 100 participantes, todos influenciadores, na primeira semana de março de 2016. “São diálogos que chamamos de qualitativos, onde o segredo para o seu sucesso são as perguntas que se faz e, com certeza, a contribuição de cada participante”, explica Beltrand. Na avaliação dos executivos, seria possível lançar o planejamento estratégico do IGL com metas de curto prazo em maio do ano que vem.

Na avaliação de Heineck, estabelecer convênio com o PGQP, uma associação sem fins lucrativos e amplamente reconhecida no país, é altamente desejada. As metas do IGL incluem solucionar os principais gargalos da cadeia leiteira do Rio Grande do Sul, tais como a qualidade e a sanidade, que são fundamentais para prospectar novos mercados. O plano estratégico do IGL também contará com o apoio técnico da Fundação de Economia e Estatística (FEE). Participou da reunião o coordenador da Área do Leite da Emater/RS, Jaime Eduardo Ries.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...