IGL e Embrapa definem detalhes do 13º Congresso Internacional do Leite

Nos dias 29 e 30 de julho de 2015 será realizado um evento inédito no Rio Grande do Sul. Pela primeira vez o Estado sediará o Congresso Internacional do Leite, em sua 13ª edição na Fiergs, em Porto Alegre.

Detalhes do evento promovido pelo Instituto Gaúcho do Leite (IGL) e pela Embrapa Gado de Leite Juiz de Fora foram definidos no dia 14 de outubro, em reunião realizada com dirigentes de ambas as entidades, na sede da Embrapa, em Juiz de Fora, Minas Gerais.

Esteve presente no encontro, representando o IGL, o presidente Gilberto Antônio Piccinini; o diretor executivo, Oreno Ardêmio Heineck; e o presidente da Associação Gaúcha de Laticinistas e Laticínios (AGL) e dirigente do IGL, Ernesto Krug. Já a Embrapa Gado de Leite Juiz de Fora (MG) esteve representada pelo chefe geral Paulo do Carmo Martins e pelo assessor de Relações Institucionais, Marne Sidney de Paula Moreira.

O Congresso Internacional do Leite é um evento promovido pela unidade da Embrapa Gado de Leite de Juiz de Fora (MG). Itinerante, cada edição ocorre em estados diferentes, sendo que no Rio Grande do Sul será realizada pela primeira vez por meio do IGL. Na decisão da Embrapa, pesou a capilaridade do instituto, através das suas 35 entidades associadas, o que facilitará o atingimento dos objetivos e a otimização da difusão do conhecimento e das tecnologias para a cadeia leiteira apresentadas em cada edição.

Já pelo IGL influenciaram a aprovação unânime que houve pela Câmara Técnica, pela Diretoria e pela Assembleia Geral, bem como o potente instrumento que será o Congresso na organização e no desenvolvimento da cadeia leiteira gaúcha, apoiados no Programa de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva do Leite (Prodeleite) e no Fundo de Desenvolvimento da Pecuária de Leite e Carne (Fundeleite).

Martins frisou que, embora a Embrapa seja idealizadora e co-promotora do congresso, conta com o importante apoio e a interação de todas as unidades espalhadas pelo Rio Grande do Sul. Também destacou a parceria do IGL como fomentador para a cadeia produtiva. “Em qualquer lugar que o evento ocorre, ele se transforma em um importante impulsionador para o setor, e essa parceria com o IGL nos entusiasma neste sentido.”

Piccinini ressaltou que o convite da Embrapa e a confiança depositada no IGL deixam a diretoria do instituto empolgada e compromissada. “Temos plena convicção de que será um grande congresso, tendo em vista a diversidade e o comprometimento de nossas entidades associadas”.

Programação

A organização do evento estima a participação de 1,2 mil pessoas durante os dois dias do congresso. O público-alvo será constituído por produtores, técnicos, transportadores, funcionários e empresários laticinistas, entidades públicas e privadas, pesquisadores, estudantes, consumidores e representantes de segmentos ligados à cadeia produtiva do leite.

A programação segue os temas sugeridos durante o encontro realizado na Expointer deste ano entre a Embrapa, a Câmara Técnica e a diretoria do IGL. Para o dia 29 de julho estão previstos debates relacionadas à competitividade da cadeia do leite como mercado, organização e relações com o Estado. No dia 30 de julho será debatida a sustentabilidade na atividade leiteira. A metodologia constará em paineis, palestras e debates, contando com a participação de especialistas nacionais e estrangeiros.

Paralelamente, acontecerá uma exposição de trabalhos científicos previamente selecionados, apoiando a migração de tecnologia da área da pesquisa para o dia a dia da cadeia leiteira. Também haverá expositores de produtos e equipamentos ligados ao setor.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...