Ibramate encaminha proposta de convênio de cooperação técnica à Emater/RS-Ascar

Em reunião realizada na última sexta-feira, dia 17, no escritório regional da Emater/RS-Ascar de Lajeado, o diretor executivo do Instituto Brasileiro da Erva-Mate (Ibramate), Roberto Ferron, encaminhou documento à presidência da Emater/RS-Ascar, com o objetivo de propor um convênio de cooperação técnica entre as duas entidades. O ofício foi entregue ao diretor técnico da Emater/RS, Lino Moura, e visa potencializar as ações em prol da cadeia produtiva da erva-mate, com a realização de, entre outros, cursos de boas práticas agrícolas e de fabricação, cadastramento e georreferenciamento de ervais e emissão de certificados de qualidade.

De acordo com Ferron, a parceria com a Emater/RS-Ascar é importante, uma vez que a atividade ervateira está centrada basicamente em propriedades familiares, tendo grande importância econômica, social, ambiental e cultural, com o envolvimento de dezenas de municípios produtores. “Por isso entendemos ser importante esta aproximação, já que temos em comum o nosso ‘público-alvo’, estando entre eles produtores, viveiristas e também proprietários de pequenas agroindústrias”, salientou.

Além do documento, Ferron expôs aos integrantes do regional algumas das ações desenvolvidas pelo Ibramate em 2014. Atividades como o programa Mateando nas Escolas, a Caravana Mate Brasil, o passeio ciclístico Rota da Erva-Mate, os cursos de gastronomia e culinária, a festa da colheita e o encontro anual de produtores, além de seminários, simpósios e cursos, foram realizadas durante o ano. “Muitas dessas ações devem seguir em 2015, já que o nosso objetivo é o de promover o setor ervateiro em todos os seus aspectos”, observou.

O encontro contou também com a participação dos gerentes regional e adjunto da Emater/RS-Ascar, Marcelo Brandoli e Carlos Lagemann, e supervisores Álvaro Mallmann e Cézar Burille. Para Brandoli a aproximação com o Ibramate possibilitará qualificar ainda mais a cadeia produtiva da erva-mate não apenas na região, mas em todo o Estado. “Hoje, o Ibramate está presente nos cinco polos ervateiros do Estado, como os produtores de erva-mate são parte de nosso público assistido, é bastante natural essa aproximação”, analisou.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...