Horto Municipal possibilita alimentos frescos à merenda dos estudantes

Seu Ibanez da Rosa Coelho acorda cedinho para lidar na lavoura, parecida a um tapete verde, de tanta verdura: couve, alface, brócolis. Os morangos estão cobertos com lona, e o pé de bergamota, carregado. “Aqui tudo é natural. Só usamos adubo orgânico”, diz. Ibanez é coordenador do horto municipal, local onde trabalha oito horas por dia fazendo com que frutas e verduras cresçam fortes e saudáveis para que sejam destinadas aos pratos dos estudantes do município.

O prefeito Pedro Antônio Dornelles elogia o cultivo e valoriza o local e a orientação da Emater, que é uma grande parceira na hora de transmitir ensinamentos para que hortifrutigranjeiros vinguem mais e melhor.

O horto fica em uma área de quatro hectares. Seu Ibanez é funcionário exclusivo da prefeitura. Além de hortifruti, chás e temperos que servem para propriedades medicinais também são produzidos ali.

“Há dois anos e meio o horto passou por uma reformulação e hoje funciona muito bem”, frisa o prefeito Dornelles elogiando os repolhos imensos e sem agrotóxicos que serão servidos à mesa dos alunos.

Os alimentos produzidos ali são encaminhados para seis escolas de Fazenda Vilanova. Há um planejamento quinzenal para o cultivo das hortaliças. É preciso que haja um rodízio ao plantar para que não falte nenhuma verdura no cardápio solicitado pela nutricionista por meio da Secretaria Municipal de Educação. “Nós estamos valorizando este projeto porque criança com barriga cheia aprende melhor”, explica o prefeito que visita o horto com regularidade.

Oferecer alimentação de qualidade é uma forma de qualificar o ensino. “Os alimentos cultivados no local são de excelente qualidade, oferecendo aos alunos uma merenda saudável, livre de produtos químicos”, explica a secretária de Educação, Débora Dornelles da Silva. “Com a produção própria, conseguimos reduzir o custo da merenda oferecida aos alunos da rede”, complementa.

Alimentação saudável

A nutricionista da prefeitura, Karine Bitencourt, planeja o cardápio do município. Ela explica que as verduras e hortaliças do horto são distribuídas para os as escolas de acordo com a quantidade de alunos. É levado em consideração a época dos vegetais e frutas. Agora por exemplo, é o período da bergamota, cítrico que os estudantes estão consumindo com prazer na hora do lanche.

A fruta que vem do horto assim como todos os alimentos é livre de agrotóxicos. Karine comenta a importância da alimentação saudável: “Quando compramos vegetais e frutas nos mercados não sabemos realmente a quantidade de agrotóxicos que existe em cada um, mesmo que a legislação restrinja a carga de ingestão diária, não há como controlar o consumo, porque a pessoa vai comer várias hortaliças ou legumes juntos. Há agrotóxicos até nos temperos e isso é prejudicial, pois eles influenciam até em cânceres.”

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...