Hortifrutigranjeiros: Calor prejudica qualidade e preço aumenta

A forte onda de calor com temperaturas acima de 40º C prejudica o desenvolvimento das mudas e a qualidade dos hortigranjeiros e olerícolas. As culturas mais atingidas são alface, rúcula, tomate, pepino, couve-flor e repolho.

Dados repassados pela Emater/RS-Ascar apontam um percentual de perdas de até 50% em lavouras onde o cultivo é feito a céu aberto. Uma das alternativas para amenizar os prejuízos e manter a oferta constante é a construção de estufas e sistemas de irrigação.

Conforme o assistente técnico da Emater Regional de Lajeado, Álvaro Mallmann, apenas 20% das olerícolas são cultivadas em ambiente protegido. “É uma forma de manter a produtividade e qualidade. Esse investimento se paga em dois anos.”

Com a oferta reduzida de alguns produtos, os preços disparam. No caso da couve-flor a dúzia passou de R$ 30 para R$ 50 em um mês. Um aumento de 166%. Para Mallmann, essa é uma tendência normal, pois com a falta de produtos no Vale muitas variedades são trazidas de outras de regiões, o que encarece o valor para o consumidor.

Os cultivos mais apropriados para o verão são tomate, pepino, pimentão, berinjela e vagem.

Eles suportam melhor as altas temperaturas. Outro problema é o surgimento de doenças e pragas devido à umidade e o forte calor. “A rotação de culturas é uma forma de prevenção.”

Prejuízos de R$ 8 mil

O produtor Lauri Stoll de Alto Conventos, Lajeado, acumula um prejuízo de R$ 8 mil desde dezembro. Por mês são plantadas cerca de 18 mil mudas de repolho, alface, couve-flor, entre outras variedades. “A terra esquenta tanto que chega a queimar as mudas mesmo com irrigação. Parei de plantar.”

A oferta menor fez o preço de algumas variedades aumentar em 150% nos últimos dias. O repolho que era vendido por R$ 1 a unidade agora está cotado em R$ 2,50. Para Stoll, não haverá falta do produto, porém os preços devem continuar subindo até maio, quando a ocorrência de chuvas se normaliza e o calor é menor.

Para amenizar os prejuízos no próximo verão pretende investir R$ 40 mil na construção de duas estufas e sistema de irrigação em toda área ocupada com hortaliças. Em parceria com a Administração Municipal deve construir cisternas para captar a água da chuva.

Comparativo de preços

Dia 10 de janeiro
Alface – dúzia – R$ 12
Pepino – quilo – R$ 2,50
Repolho – unidade – R$ 0,83
Vagem – quilo – R$ 4
Rúcula – dúzia – R$ 12
Tomate gaúcho – quilo – R$ 2,50
Couve-flor – dúzia – R$ 30

Dia 10 de fevereiro
Alface – dúzia – R$ 20
Pepino – quilo – R$ 3
Repolho – unidade – R$ 1,38
Vagem – quilo – R$ 7
Rúcula – dúzia – R$ 25
Tomate gaúcho – quilo – R$ 3
Couve-flor – dúzia – R$ 50

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...