Guia de recomendações para sustentabilidade em suinocultura é lançado

Foi lançado na sexta-feira, dia 13, durante a programação da Suinofest – que se encerrou no domingo, dia 15, no Parque João Batista Marchese em Encantado – o guia com recomendações básicas intitulado “Sustentabilidade Ambiental na Produção de Suínos”. O lançamento da publicação, realizado pelo Fundo de Desenvolvimento e Defesa Sanitária Animal (Fundesa), em parceria com diversas entidades do setor ambiental e de suínos, entre elas a Emater/RS-Ascar, fez parte de um seminário que abordou os cinco eixos que norteiam o guia: água, aspectos de biossegurança, resíduos não-orgânicos, resíduos orgânicos e licenciamento ambiental.

Por ocasião do lançamento, o presidente do Fundesa, Rogério Kerber, fez um resgate histórico das etapas que levaram a constituição da publicação. De acordo com Kerber a necessidade de padronizar as orientações aos suinocultores nasceu a partir de uma demanda do Comitê da Bacia Hidrográfica Taquari-Antas. “Foi em junho de 2013, quando de uma reunião em Lajeado, com pesquisadores da Embrapa Suínos e Aves, com temas como consumo de água na atividade e manejo e uso dos dejetos gerados, que o manual começou a tomar forma”, recorda.

Após, novas reuniões determinaram a importância de se desenvolver um material sobre sustentabilidade na produção, com processos e procedimentos de fácil compreensão, para uso de técnicos e suinocultores. Assim, o guia foi elaborado durante os dias 10, 11 e 12 de fevereiro de 2014, com a participação de integrantes de diversas instituições. “Esta é uma demanda da sociedade que agora, de forma pioneira, passa a ser atendida”, resumiu Kerber. Para o presidente do Fundesa, o documento consiste em uma ferramenta importante, que deixará como legado a contribuição para um ambiente mais preservado.

Ao justificar a escolha de Encantado para o lançamento da publicação, Kerber afirmou ser justo promover o material na maior região produtora de suínos do Estado – no caso, o Vale do Taquari. Como desafio para as instituições envolvidas, fica o compromisso de fazer chegar o manual a todos os produtores e interessados pela área, o que possibilitará, inclusive, a melhoria da imagem da suinocultura perante a opinião pública, após tal iniciativa. “Para isto basta que seja feito um pedido, já que o livro é disponibilizado de forma gratuita”, lembrou.

A elaboração do guia contou com o apoio dos seguintes órgãos e instituições: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Secretaria da Agricultura, Pecuária e Agronegócio (Seapa), Fundesa, Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs), Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam), Emater/RS-Ascar, Embrapa Suínos e Aves, Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fetag), Federação da Agricultura do Estado do RS (Farsul), Comitê da Bacia Hidrográfica Taquari-Antas, Sindicato das Indústrias de Produtos Suínos (Sips) e integradoras.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...