Governo de Estrela, La Salle e Cacis iniciam planejamento estratégico

“A Estrela que queremos” começa a ser delineada. Representantes do Governo de Estrela, da Faculdade La Salle e Câmara de Indústria Comércio e Serviços (Cacis) reuniram-se na última semana para iniciar a elaboração do Plano Estratégico do município.

O primeiro passo para implantação do projeto será de ouvir as lideranças da cidade e da população em geral para definir as estratégias a serem adotadas, visando manter o crescimento na qualidade de vida da população por meio do desenvolvimento sustentável em todas as áreas que dizem respeito aos cidadãos.

O diretor geral da Faculdade, irmão Marcos Corbellini, enfatiza que, no mundo globalizado em que se insere a cidade, não se pode pensar apenas em soluções imediatas aos problemas emergentes. “Faz-se necessário, com audácia e sabedoria, planejar o futuro para construí-lo de forma colaborativa. É, sem dúvida, um grande desafio lograr o envolvimento da população e das lideranças, em geral assoberbados pelos problemas diários, sem tempo para vislumbrar horizontes mais distantes.”

Desafio que, segundo ele, os três parceiros pretendem vencer, convencidos da imperativa necessidade de delinear o horizonte onde queremos chegar como cidade e como cidadãos. “A proposta de trabalho da La Salle tem o intuito de contribuir na criação e promoção do Planejamento Estratégico do município rumo aos seus 150 anos, abrangendo o período de 2015 a 2035.”

Para o prefeito Rafael Mallmann o estudo tem fundamental necessidade por organizar o planejamento, promovendo o crescimento ordenado do município. “Além de podermos pensar a Estrela do futuro, também possibilitamos que esta cidade que queremos seja a mais próxima possível do que a comunidade quer e precisa, isso porque o planejamento prevê a participação de forma expressiva de nossa sociedade, em seus diferentes segmentos.”

O presidente da Cacis, Verno Arend, acrescenta que, no meio empresarial, o planejamento é essencial para indicar o crescimento. “Quando se trata de uma cidade inteira, com toda a sua diversidade, buscar o desenvolvimento contínuo e focado com o apoio da comunidade é ainda mais necessário para que possamos colaborar para que o resultado seja aquilo que realmente precisamos.”

Etapas

Foram definidas ações para serem desenvolvidas de maio a outubro de 2015, iniciando com a definição do projeto pelas entidades parceiras e o diagnóstico com os atores por meio da identificação da matriz Swot – oportunidades e ameaças, forças e fraquezas do município.

Para esta etapa, estão sendo convidados diferentes atores, que foram subdivididos em quatro grupos: “Agentes públicos” – prefeito e secretários e outro grupo com Vereadores, Brigada Militar, Polícia Civil, Poder Judiciário e Promotoria Pública; “Empreendedores” – Cacis, Sindicato dos Trabalhadores Rurais e Emater/RS-Ascar; e o quarto grupo “Comunidade” – União das Associações de Moradores de Bairros de Estrela (Uame), Lions Clube, Rotary Club, Sindicato da Alimentação, Sindicato dos Metalúrgicos, Sindicato Calçadista, Associação dos Servidores Públicos Municipais (Aspume), Associação de Professores Municipais (Aprome), Comunidade Católica, Comunidade Evangélica e União de Pastores.

A partir da análise Swot, inicia-se a construção dos objetivos e a identificação dos projetos estratégicos que serão apresentados à comunidade. A etapa seguinte prevê a participação efetiva da população por meio de consulta ampla sobre os projetos prioritários, uma vez que os moradores terão acesso por meio do voto. A partir deste trabalho, define-se os projetos prioritários e entrega do relatório final. O processo final trata-se da apresentação à comunidade do relatório final e divulgação do projeto e de todo o processo.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...