Gestão de projetos para a agricultura familiar encerra formação didática

A Associação dos Funcionários da Languiru, como de costume, sediou mais um encontro do Programa de Sucessão Familiar Languiru, no dia 19 de fevereiro. Neste encontro, o segundo do ano, os estudantes aprenderam a desenvolver projetos para a agricultura familiar. O professor Lucildo Ahlert enfocou o uso de modelos informatizados para melhorar indicadores técnicos de produção por atividade.

O presidente da Cooperativa Languiru, Dirceu Bayer, também prestigiou o encontro e comentou o atual momento da economia brasileira e mundial. Ele enalteceu o fato dos jovens produtores estarem se qualificando para obter melhores resultados nas propriedades rurais.

Elaborando um projeto 

A 14ª aula do programa iniciou com a apresentação da lista e resultados alcançados pelos alunos que participaram das autoavaliações. Em seguida, Ahlert mostrou como formatar definições e desenvolver um projeto. “Ao planejar uma ação, diminuímos consideravelmente as possibilidades de fracasso em alguma iniciativa. Você tem que sentar e pensar como atingir o que você quer”, aconselhou.

Ahlert enfatizou que um projeto tem um objetivo e uma necessidade específica, lembrando que é preciso conhecer a realidade em que o mesmo será aplicado antes da sua elaboração. Nesse contexto, ensinou como desenvolver um projeto de melhorias, incremento e produção para a agricultura familiar. “Quanto mais se investe em conhecer a realidade, o contexto e o cenário, maior é a probabilidade de sucesso”, salientou.

A elaboração de projetos encerrou a parte didática do programa, que a partir de agora terá encontros direcionados para temáticas sociais. “Encerramos a parte de gerenciamentos e conhecimentos técnicos, partindo para aprendizados sobre cooperativismo, liderança e conflito entre gerações”, adiantou. Para finalizar as atividades, os alunos responderam questionários sobre a elaboração de projetos de gestão para a agricultura familiar.

Simulador de gestão

Quem esteve acompanhando a aula do Programa de Sucessão Familiar da Languiru foram os representantes do Instituto Universal de Marketing em Agribusiness (I-UMA), presidente José Américo da Silva e a instrutora de projetos Karina Barcellos. A visita teve por objetivo conhecer o programa e apresentar, em primeira mão, o Agroeduc, um jogo que simula o gerenciamento de uma propriedade rural.

Silva classificou o game, que será lançado em breve no Rio Grande do Sul, como uma inovação no agronegócio do Brasil. Pela sua representatividade, principalmente para o agronegócio gaúcho, num primeiro momento o jogo trabalhará somente a cadeia leiteira. “Vocês terão a oportunidade de praticar o gerenciamento de uma propriedade através da internet. Precisamos nos preparar para abastecer a crescente demanda por alimentos no mundo”, argumentou.

O jogo, que estimula os participantes a interagirem, é dividido em duas etapas. Na primeira etapa de capacitação científica, as aulas ocorrem dentro da plataforma blackboard com a possibilidade de acessar postcast (áudios), vídeo-aulas e exercícios de reflexão. Já a segunda etapa, considerada mais prática, faz com que o aluno entre no processo de simulação de gestão observando relatórios da propriedade e tomando decisões a partir disso. “Além de conter indicadores econômicos e produtivos atuais, o jogo oferece a opção de gerenciar recursos financeiros da propriedade rural”, acrescentou Silva, que parabenizou os alunos do programa por procurarem conhecimento.

Cada grupo possui dez alunos, que dentro do período de um trimestre, competem entre si. No total são dois anos, ou seja, oito trimestres. Depois desse período são gerados relatórios, permitindo a apresentação de um ranking com o intuito de conhecer os melhores resultados. O Agroeduc foi apresentado para dez alunos do Programa de Sucessão Familiar da Languiru, na sala de reuniões do Departamento Técnico.

Visita técnica

No dia 12 de fevereiro os participantes do Programa de Sucessão Familiar foram divididos em dois grupos para visitação ao Frigorífico de Aves, em Westfália, e ao Frigorífico de Suínos, em Poço das Antas. Na oportunidade eles conheceram o processo de abate e industrialização, acompanhados por profissionais das unidades industriais. Para alguns, esta foi a primeira oportunidade de visita aos frigoríficos. A atividade dá sequência à visitação às unidades industriais da Languiru, cuja primeira etapa ocorreu no final de julho de 2013.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...