G Leite obtêm apoio do ministro da Agricultura

Os municípios da comarca de Arroio do Meio – Capitão, Coqueiro Baixo, Nova Bréscia, Pouso Novo e Travesseiro, formadores do G Leite, estiveram em audiência com o ministro da Agricultura, Antônio Andrade Ferreira, durante a Expointer. O grupo apresentou o projeto piloto nacional de saneamento por área geográfica municipal, com base no Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose Animal – PNCEBT.

Com apoio do secretário estadual da Agricultura, Luiz Fernando Mainardi, os integrantes do G Leite explicaram ao ministro a estruturação, funcionamento, papel essencial que os municípios desempenham e os gastos expressivos que estão tendo desde o início dos trabalhos, em 2010. Além disso, comentaram a adesão de diversos novos municípios do Vale do Taquari ao saneamento bovino, com apoio no programa estadual que será implantado. Neste sentido, reforçaram pedido para que seja melhorada a estrutura da superintendência estadual do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) que atende os serviços. A mesma é hoje deficiente, atrasando o normal andamento dos trabalhos e a emissão dos certificados aos produtores rurais.

Como o ministro é produtor de leite e foi prefeito de Vazante, Minas Gerais, entendeu o esforço dos municípios do G Leite em implantar o projeto piloto e mantê-lo atualizado. Também tem perfeito entendimento de que o trabalho da Comarca de Arroio do Meio constitui-se em modelo valioso para ser expandido pelo Mapa em outras regiões, agilizando o acesso do maior número de produtores ao saneamento oficial do leite.

Por fim, foi entregue ao ministro dossiê descrevendo o que vem sendo realizado. O documento contém sugestões para a melhoria dos serviços e pedido de apoio financeiro que minimize os expressivos gastos que os seis municípios estão tendo.

Segundo o prefeito de Nova Bréscia, Gilnei Agostini, “foi um encontro importante e boa oportunidade de conversa direta com o ministro, muito receptivo, por sinal. Contudo, é importante que o serviço oficial faça a sua parte agilizando seus trabalhos, que os produtores recebam remuneração adicional pelo leite saneado e que os municípios tenham apoio financeiro para suportar seus elevados gastos”, acrescentou.

Participaram do encontro os prefeitos de Capitão, Cezar Beneduzzi; Coqueiro Baixo, Veríssimo Caumo; Nova Bréscia, Gilnei Agostini; Pouso Novo, Luiz Buttini; assessor da prefeitura de Arroio do Meio, Klaus Schnack; secretário da Agricultura de Travesseiro, Ildo Rodrigues Godoy; presidente da Comissão de Agricultura da Assembléia Legislativa, Edson Brum; secretário de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo do Mapa, Caio Rocha; secretário estadual da Agricultura, Luiz Fernando Mainardi; superintendente do Mapa/RS, Francisco Signor, e o coordenador do G leite, Ardêmio Heineck.

Entenda o caso

O PNCEBT, do Mapa, prevê o saneamento e certificação oficial individual das propriedades rurais. Em 2010, por circunstâncias da época, os seis municípios da Comarca de Arroio do Meio construíram uma grande aliança estratégica envolvendo Ministério Público estadual, Mapa, Seapa e Fundesa, dispondo-se a sanear todas as propriedades rurais da sua área geográfica. Como resultado, o número de propriedades certificadas cresceu nestes três anos, de 120 no País, para 1,5 mil só na Comarca. Este número não é maior devido aos gargalos que ainda existem no serviço oficial do Mapa/RS e Seapa.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...