Fundomate: RS empossa grupo que decidirá sobre o uso de recursos na cadeia produtiva

O secretário de Agricultura, Pecuária e Agronegócio do Estado, Luiz Fernando Mainardi, empossou, na última semana, os integrantes do Conselho Deliberativo do Fundo de Desenvolvimento e Inovação da Cadeia Produtiva da Erva-Mate do Estado (Fundomate). O ato, na sede da pasta, em Porto Alegre, contou com a participação de representantes dos diversos segmentos da cadeia produtiva. O conselho, que definirá a destinação dos recursos arrecadados pelo fundo, será composto de 20 entidades representativas do governo, indústrias, universidades e produtores. Na ocasião, também foi debatida a normatização do Fundomate, com base na Lei 14.185, que cria o fundo.

Na oportunidade, o conselho aprovou o plano de ações apresentado pelo Instituto Brasileiro do Mate (Ibramate), que será executado no segundo semestre deste ano, prevendo investimentos de R$ 500 mil, recursos que devem ser transferidos pela Secretaria da Fazenda. Além disso, foi aprovado o indicativo de convênio entre a Secretaria de Agricultura, Fundomate e Ibramate, para repasse de verbas e cedência de veículo. Porém, o valor anunciado é contestado pelo diretor do Ibramate, Roberto Ferron. Conforme ele, o montante será de R$ 100 mil e mais o veículo. “A previsão inicial de aprovação e início dos trabalhos era junho, sendo que teríamos oito meses para executar o plano. Porém, a demora na definição compromete o tempo de trabalho, e os valores não são os mesmos”, pondera.

Mesmo com a diminuição no repasse, Ferron comemora a aprovação. “O FundoMate será o aporte financeiro para que possamos pôr em prática as ações do Ibramate. Hoje, estamos instalados de favor na Prefeitura de Ilópolis, e com o dinheiro, vamos poder viabilizar o local de trabalho e focar nossas forças no melhoramento da cadeia produtiva”, destaca. De acordo com o secretário executivo do Fundomate, Valdir Zonin, as ações que serão desencadeadas a partir de agora buscarão manter o equilíbrio da cadeia, especialmente para que não falte matéria-prima. Zonin também destacou a função de fiscalizar a geração de mudas, processos de fabricação e qualidade no produto comercializado.

Plano de trabalho

O plano de trabalho do Ibramate conta com uma série de ações que deverão ser desenvolvidas até o final do ano. Entre as propostas, está a estruturação da sede do Ibramate, que deverá ser no Parque do Ibama, em Ilópolis, com aquisição de móveis e materiais necessários. Além disso, trabalhos de identificação e registros de cultivares, cadastros de produtores, realização de mateadas, participação em eventos, como Expointer, Semana Farroupilha de Erechim e Turismate de Ilópolis. “O documento prevê medidas para os próximos anos, com planos e projetos ligados à cadeia produtiva da erva-mate, que serão colocados em prática a partir de 2014”, ressalta Ferron.

O grupo de trabalho, formado na reunião da semana passada, volta a se encontrar nesta semana para definir o início e as estratégias de arrecadação sobre o produto comercializado.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...