Fruki festeja 90 anos e projeta expansão

A fábrica de refrigerantes Fruki completou no último sábado, dia 27, 90 anos. Fundada em Arroio do Meio por Emílio Kirst, em 1924, a indústria emprega hoje mais de 950 funcionários, em cinco municípios do Estado.

Começou como uma pequena indústria fabricante de refrigerantes e cervejas. Na época, era comum a produção de bebidas artesanais. Com a entrada de grandes empresas no mercado estadual, novos produtos foram incorporados, como cachaça, vinho, vinagre, aperitivos e xarope.

Hoje administrada por Nelson Eggers, 76, neto do fundador da empresa, a Fruki conquistou mercados. O guaraná é líder de vendas na Região Metropolitana e nos vales do Rio Pardo e Taquari. Para este ano, a estimativa inicial era de um crescimento de 8%. “Tivemos uma surpresa muito boa, chegamos a 20% de expansão nos negócios”, comemora Eggers.

Na avaliação dele, esse resultado é fruto de planejamento. A gestão da empresa elabora um plano de negócios para cinco anos. “A evolução deste ano nos trouxe preocupações. Mostrou que precisamos aumentar nossas centrais de distribuição”, relata.

Melhorar este setor é um dos objetivos. Conforme Eggers, dois novos centros serão construídos nos próximos anos. O primeiro em Pelotas. Hoje a Fruki tem um pavilhão alugado na cidade. A empresa comprou um terreno de 30 mil metros quadrados para o novo complexo. O término da obra é previsto para o fim de 2015. O outro centro de distribuição será edificado na Serra Gaúcha “Estamos estudando algumas áreas, mas não houve definição.”

A Fruki planeja ainda uma nova fábrica de sucos, chás, isotônicos, vitaminas e bebidas à base de soja. O investimento tem um valor estimado em R$ 60 milhões, disputado por 50 cidades gaúchas. Frente ao crescimento da indústria, levantamento sobre as maiores empresas da Região Sul, feito pela PwC, especializada em auditoria e assessoramento tributário, e pela Revista Amanhã, colocou a Fruki na 346ª posição.

“Se tivesse de repetir, faria tudo de novo, mas melhor”

Em 1971, a indústria deixou Arroio do Meio e veio para Lajeado. A Fruki foi a primeira empresa a se instalar nas margens da BR-386. “Não tinha nada por perto. Era tudo colônia ainda”, relembra Eggers.

Para o diretor-presidente, a transferência da fábrica, aliada à nova formulação de produtos e lançamento da marca Fruki, foram marcos para o fortalecimento da empresa. “Se tivesse de repetir, faria tudo de novo, mas melhor”, brinca Eggers.

Voltada a atender o mercado gaúcho, a Fruki e o diretor-presidente acumulam prêmios. Neste ano, o administrador da fábrica recebeu homenagens. Além do Troféu Guri, promovido pela RBS, Eggers ganhou outros quatro prêmios.

Um deles abrange o Top Ser Humano, promovido pela Associação Brasileira de Recursos Humanos. A distinção será concedida no dia 1º de outubro, e reconhece a atuação dele como líder na promoção de ações voltadas para uma melhor gestão de pessoas e pelo apoio ao desenvolvimento humano dentro da organização.

A homenagem, segundo Eggers, mostra que a Fruki está no caminho certo e é hoje uma das mais reconhecidas empresas gaúchas, tanto pela gestão como pelos resultados. O empresário já recebeu os prêmios Empresário do Ano, Troféu Carrinho de Ouro 2007, da Associação Gaúcha de Supermercados, Medalha Jorge Gerdau Johannpeter 2014 – 19º Prêmio Qualidade RS do PGQP, Prêmio Mérito em Administração 2014 – Conselho Regional de Administração, Prêmio Líderes e Vencedores 2000 (Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul e Federação das Associações Comerciais e de Serviços do Rio Grande do Sul), entre outros.

Números

Em 1998, houve a ampliação da capacidade produtiva. A fábrica começou a embalar 300 milhões de litros de bebida por ano. Hoje, com sete linhas de produção, a quantidade máxima supera 380 milhões de litros.

O faturamento é mantido em sigilo por Eggers. “Não vamos divulgar porque os concorrentes ficam de olho”, brinca. Já o número de clientes supera 30 mil. Além da matriz e da fábrica em Lajeado, a empresa conta com centros de distribuição em Canoas, Santo Ângelo, Farroupilha e Pelotas.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...