Fruki escolhe Paverama e motiva carreata

Após longas negociações envolvendo mais de 70 municípios gaúchos, a Bebidas Fruki confirmou a instalação da nova planta industrial em Paverama. O anúncio foi divulgado na tarde desta segunda-feira, dia 4, por meio de nota oficial.

De acordo com o comunicado, a empresa tomou a decisão com base em critérios técnicos. Um comitê interno avaliou aspectos como área apropriada, proximidade de uma rodovia, incentivos e qualidade e disponibilidade de água no local.

A nova fábrica ainda não tem data para ser construída. A intenção é iniciar as operações em 2020, com a produção de bebidas energéticas, funcionais, sucos e chás. Cinco anos após o início das atividades, a empresa pretende iniciar a produção de cervejas no local.

“Vamos contribuir ainda mais para o crescimento dos gaúchos, gerando empregos, renda e fortalecendo a economia do estado”, diz a nota. Conforme a Fruki, a quantidade de propostas recebidas demonstra o carinho dos gaúchos com a empresa.

O anúncio foi motivo de festa em Paverama. No início da noite desta segunda-feira, moradores saíram em carreta pelas ruas do município. De acordo com o secretário de Indústria e Comércio, Ezequiel Ricardo Althaus, a comemoração da comunidade demonstra a importância do empreendimento.

“Foi uma negociação exaustiva, que culminou em uma decisão histórica para nossa cidade”, aponta. Para Althaus, a magnitude do empreendimento representa um divisor de águas para Paverama. Segundo ele, levando em consideração a produção da fábrica de Lajeado, a projeção é arrecadar cerca de R$ 1 milhão ao ano aos cofres públicos.

Localização privilegiada

O terreno escolhido fica às margens da BR-386, distante cerca de 900 metros do trevo de acesso. A nova fabrica ficará 30 quilômetros distante da planta de Lajeado.

O secretário enalteceu a colaboração dos antigos proprietários das terras para a concretização do projeto. “Eles compreenderam o que seria ter esta sede e facilitaram as negociações”, aponta. O terreno tem cerca de 90 hectares.

A previsão de investimento chega aos R$ 200 milhões. Desses, R$ 80 milhões serão aplicados na primeira fase do empreendimento. A fábrica faz parte dos planos de expansão da empresa, que projeta crescimentos para os próximos 80 a cem anos.

Além da nova fábrica em Paverama, a indústria de refrigerantes também investe na construção de centros de distribuição. O primeiro deles será inaugurado no Sul do estado.

Construída em Pelotas, inclui investimento superior a R$ 16 milhões, e tem inauguração prevista para junho. A empresa ainda planeja construir um novo CDD na Serra Gaúcha.

Investimentos no Vale

A crise econômica brasileira não impediu investimentos das empresas da região. Juntas, Fruki, Dália, Languiru e Girando Sol aplicam quase R$ 400 milhões em novas estruturas industriais. Confira os projetos:

  • Nova fábrica da Fruki
    Cidade: Paverama
    Investimento: R$ 200 milhões
  • Complexo industrial Girando Sol
    Cidade: Arroio do Meio
    Investimento: R$ 45 milhões
  • Abatedouro de frangos Dália
    Cidade: Arroio do Meio
    Investimentos: R$ 55 milhões na primeira etapa, R$ 70 milhões na segunda.
  • Queijaria Languiru
    Cidade: Teutônia
    Investimentos: R$ 10 milhões (primeira etapa)

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...