Frigorífico de Suínos da Languiru realiza primeira exportação

Dois anos depois de inaugurado, o Frigorífico de Suínos da Cooperativa Languiru, instalado no município de Poço das Antas, vive um novo momento histórico. Na tarde desta terça-feira, dia 15, a mais nova unidade industrial da cooperativa embarcou o primeiro container de produtos suínos para o mercado externo.

São 27 toneladas com destino a Hong Kong, na China. No container, mais do que produtos da integração de suínos dos associados da Languiru, inicia-se uma nova etapa histórica da quase sexagenária cooperativa, motivo de muito orgulho e entusiasmo para associados, colaboradores, diretores e comunidades em que a Languiru atua.

Negociação

Integram a carga quatro mercadorias, iguarias que fazem parte da alimentação bastante peculiar dos consumidores de carne suína em Hong Kong. Os produtos foram adquiridos por uma importadora de produtos alimentícios, empresa que inclusive já importa o frango Languiru em Hong Kong.

A carga segue até o Porto de Rio Grande, no domingo embarca em navio até a cidade chinesa, onde deve chegar em aproximadamente 30 dias.

“A Languiru está ampliando o mix de produtos comercializados com seus clientes internacionais, fruto do trabalho sério, da credibilidade da cooperativa e dos seus produtos de qualidade. O excelente resultado alcançado com as exportações de frango credenciam a Languiru a alcançar novos mercados também para os produtos suínos”, explica o diretor da trading internacional Four Import Export, Marco Antônio Isse, empresa especializada em exportação e responsável pela negociação da Languiru com o mercado externo.

Orgulho

“Estamos vivendo um momento histórico, uma conquista há muito tempo esperada e que é motivo de grande comemoração para toda ‘Família Languiru’. No passado enfrentamos momentos de dificuldade, em especial no segmento da suinocultura, inclusive com a necessidade de vendermos o frigorífico de suínos da cooperativa. Mas, hoje, podemos devolver aos associados, que são os donos da cooperativa, um frigorífico moderno e habilitado para o mercado interno e externo”, comenta o emocionado presidente da Cooperativa Languiru, Dirceu Bayer, lembrando ainda a necessidade, na época, de parcerias com outras empresas, como a Alibem, evitando que cerca de 400 famílias da integração de suínos da Languiru ficassem desamparadas.

“Este primeiro container de produtos suínos exportados para Hong Kong tem um significado muito maior do que as suas 27 toneladas. É uma ação histórica, que nos motiva a seguir investindo na suinocultura e buscando novos mercados, nacionais e internacionais, para os produtos de qualidade da Languiru. Além disso, permite que nossos associados percebam cada vez mais o valor do seu trabalho, da produção eficiente e de qualidade nas suas propriedades rurais, possibilitando que invistam na suinocultura”, afirma Bayer.

Acompanhando de perto o carregamento e início do longo caminho da carga embarcada em Poço das Antas até Hong Kong, o presidente também se pronunciou como associado da Languiru, como produtor rural. “Como associado produtor da Languiru, me sinto confiante, certo da credibilidade da cooperativa, e motivado para novos projetos de investimento, buscando constantemente a melhora dos índices de produtividade na propriedade rural. Como produtor rural, vejo o quanto o trabalho do associado é essencial para que a Languiru esteja neste patamar, valorizando a matéria-prima oriunda das propriedades rurais dos associados, agregando valor e produzindo alimentos de qualidade.”

Sonho

O vice-presidente Renato Kreimeier também acompanhou a “despedida” da primeira carga do Frigorífico de Suínos de Poço das Antas para o outro lado do mundo. Com os olhos marejados, falou em “realização de um sonho”. O momento o fez recordar o passado da Languiru, de dificuldades, e o caminho recente, com a superação dessas dificuldades. “Ter um Frigorífico de Suínos próprio é um sonho realizado, e hoje, com o ingresso no mercado externo, é mais um importante passo que coloca a Languiru em outro patamar. Tudo isso é fruto de um planejamento minucioso, iniciado em 2002, e investimentos em tecnologia, que agora nos permitem colher os frutos, com muita dedicação de todos os associados e colaboradores”, disse.

Para Kreimeier, o primeiro container de produtos suínos exportado é o reconhecimento do trabalho de todos os envolvidos, produzindo alimentos de qualidade que estão na mesa de consumidores no mercado brasileiro e internacional.

Falando do futuro, o vice-presidente se mostra bastante otimista com os novos caminhos a serem trilhados pela Languiru. “A expectativa é de que, assim como o frango, exportado para mais de 40 países há mais de 20 anos, a comercialização de produtos suínos da Languiru também se torne rotina, atendendo a crescente demanda em diferentes mercados consumidores.”

Num depoimento bastante pessoal, Kreimeier se disse realizado em poder fazer parte, como associado acima de tudo, de uma cooperativa forte e sólida, de renome no mercado. “A Languiru vive um momento de solidez, que gera tranquilidade para associados e colaboradores. Hoje, produzimos mais de 600 mil quilos de alimentos diariamente, além de 1,3 milhão de quilos de alimentos para a linha animal. Estamos entre as maiores cooperativas do Rio Grande do Sul, com previsão de faturamento de R$ 1 bilhão em 2014, bons números que também se refletem nas propriedades dos nossos associados. Todo este trabalho vem ao encontro das necessidades do nosso quadro social, contribuindo para a permanência dos jovens no campo e o desenvolvimento das comunidades em que estamos inseridos”, conclui Kreimeier.

Momento histórico e futuro promissor

O gerente do Frigorifico de Suínos da Languiru, Lucas Penteado, se disse feliz em poder participar deste momento histórico da cooperativa. Ao lado da supervisora da Qualidade, Carla Diedrich, e do diretor administrativo Décio Leonhardt, falou dos momentos de expectativa até o embarque do primeiro container. “A habilitação do Frigorífico de Suínos para exportação foi assinada em 1º de agosto de 2013, e desde então estávamos na expectativa em comercializar nossos produtos com o mercado externo. Esse sentimento, agora, deu lugar à realização, com produção contínua para exportação, incrementando o mix de produtos disponibilizados para o mercado externo.”

Conforme o comercial da trading Four, Cristiano Conceição, já há outras regiões no mundo interessadas nos produtos suínos da Languiru, em especial a carcaça, miúdos e cortes especiais. Entre essas estão Dubai, Uruguai, Ucrânia, outros países do Leste Europeu, Suriname, Angola e Caribe. “Já no mês de maio devemos ter um novo embarque para Hong Kong, com ampliação do mix de produtos no próximo container”, adiantou.

Conforme dados da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Hong Kong é o segundo principal destino das exportações de carne suína das empresas brasileiras, que nos primeiros meses de 2014 somam 28,9 mil toneladas, o que representa 26% do total de exportações. Em primeiro lugar segue a Rússia, com 33,9 mil toneladas (30,6%)

Estrutura pensada para a exportação

Desde o desenvolvimento da planta industrial, o Frigorífico de Suínos da Languiru foi planejado para atender a demanda dos mercados interno e externo. Inaugurado no dia 13 de abril de 2012, o abatedouro em Poço das Antas é considerado um dos mais modernos do país, emprega tecnologia de ponta em 14.500m2. Atualmente abate 1,1 mil suínos por dia, com capacidade total de abate de dois mil animais/dia a partir da segunda fase. O frigorífico conta, hoje, com cerca de 500 funcionários.

Na unidade são industrializados aproximadamente 130 produtos, como carnes in natura, salgados, defumados e embutidos. Nos 58 anos da Languiru, o Frigorífico de Suínos foi o maior investimento da história da cooperativa.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...