Finalizado conteúdo teórico, jovens planejam formatura e viagem de estudos

O conteúdo teórico do Programa de Sucessão Familiar da Languiru encerrou com o último encontro desta primeira turma na quinta-feira, dia 19. Na oportunidade o consultor em pesquisa e gestão empresarial, professor Lucildo Ahlert, revisou conteúdos e conceitos, além de alinhar detalhes da formatura dos jovens associados e filhos de associados, prevista para o mês de dezembro, e de viagem de estudos para visita técnica à SanCor, na Argentina, no primeiro semestre de 2016.

Antes disso, no encontro realizado no final do mês de outubro, o grupo discutiu a intercooperação e alianças estratégicas, focando em possibilidades e realidade da Cooperativa Languiru. Na oportunidade também participaram o presidente Dirceu Bayer e o vice-presidente Renato Kreimeier.

Conforme Ahlert, a média empresa enfrenta dificuldades no mercado globalizado, enquanto que as possibilidades de flexibilidade e diferenciação podem ser um grade trunfo para as pequenas empresas, visto que as grandes empresas têm a possibilidade de trabalhar com preços mais competitivos. “Há lugar para todos, mas devemos saber para onde vamos. As pequenas empresas agregam valor ao produto e podem ter um preço mais elevado nos pontos de venda, atendendo um nicho de mercado com maior renda. Enquanto isso, as médias empresas precisam competir com os preços das grandes e flexibilidade das pequenas empresas. Isso vale para empresas, cooperativas e propriedades, todos devem analisar até que ponto querem crescer”, exemplificou.

Nesse contexto está o valor da intercooperação e as alianças estratégicas. “Pequenas empresas associadas ou organizadas em rede podem alcançar as mesmas vantagens das grandes empresas”, explicou, acrescentando que todos nós estamos inseridos nesse mercado competitivo. “Devemos abrir a cabeça e não ficar atento apenas ao item preço, mas levar em conta também a qualidade e a segurança. Em todo esse processo, são as pessoas que fazem a diferença”, ensinou.

Estratégia e qualificação

O presidente Dirceu Bayer falou de estratégias e do cenário econômico. “Precisamos enxergar oportunidades nas dificuldades. Hoje o Brasil vive uma realidade muito complicada e todos os setores sofrem os impactos da crise econômica e política. Nesse contexto, a Languiru se utiliza de ferramentas de gestão, como por exemplo, a habilitação para exportação nos setores de aves e suínos, com a possibilidade de aumentar a participação no mercado externo e incrementar volumes de negócio com a alta do Dólar”, explicou.

Para ele, a Languiru está se “reinventando” a partir de uma criteriosa avaliação do cenário econômico. “Isso nos permite aproveitar de uma maneira mais eficiente o mercado internacional, contando sempre com a eficiência produtiva de nossos associados e colaboradores”, afirmou.

O vice-presidente Renato Kreimeier apresentou algumas ações já desenvolvidas pela cooperativa. “Para tudo isso, precisamos de pessoas capacitadas, por isso valorizamos muito a qualificação profissional dos nossos colaboradores, associados e parceiros. Em todos os processos as pessoas são fundamentais. A diversidade de opiniões soma para o cooperativismo e o desenvolvimento da sociedade como um todo”, concluiu.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...