Famílias investem na diversificação da propriedade

Os pequenos produtores rurais apostam na diversificação para aumentar a renda e aproveitar os recursos existentes nas propriedades. As famílias de Milton e Sandro Fröder, moradores da Linha Westfália, investiram na suinocultura e na bovinocultura leiteira. Os investimentos giram em torno de R$ 180 mil.

“Os primeiros investimentos foram na suinocultura e, após no leite. Desde 2005, temos a produção de suínos no sistema de terminação, para a Cooperativa Languiru. Eles chegam aqui com 22 kg e ficam em torno de 90 dias na propriedade. São alojados de 850 a 900 suínos e nós aproveitamos os dejetos para as pastagens. Isso faz com que o custo de produção fique baixo”, explica Milton Fröder.

Os dejetos são aproveitados nos catorze hectares de pastagem que são usados para silagem e que alimentam as 45 vacas leiteiras que possuem. Elas produzem em torno de 750 litros de leite por dia, que também é comercializado para a Cooperativa Languiru. Na propriedade ainda existe um galpão para alimentar as vacas e uma sala de ordenha.

Essa diversificação da pequena propriedade, que integra várias atividades, é uma alternativa para a sobrevivência e permanência do homem no campo. O casal Ariberto e Lia Haefliger é outro exemplo disso. Eles apostaram na avicultura e na produção de leite.

Ariberto e Lia Haefliger, moram na Linha Ano Bom e criam cerca de sete lotes de frango por ano para a Cooperativa Languiru. “Faz três anos que produzimos frangos, bem como, vacas leiteiras. O aviário exige mais cuidado, mas as vacas dão mais serviço. O aviário não precisa de uma área de terra tão grande, o que facilita a produção. Cada lote fica sob nosso cuidado por um período de 30 a 45 dias”, explica a dona Lia.

Um pouco mais sobre o setor agrícola de Colinas

O município conta com 317 propriedades agrícolas; na área leiteira tem 186 produtores com 2100 vacas leiteiras com uma produção anual de 6.800.000 lt/ano, totalizando 4629 bovinos. Tem 71 produtores de suínos, com a produção de 50.335 suínos por lote, desses UPL – 6 produtores com 1485 matrizes, Creche – 29 produtores com 25.400 suínos, Terminadores – 36 produtores com 23.450, na avicultura tem 22 produtores com 767.500 frangos por lote. O setor da suinocultura representa 50%, bovinocultura leiteira 13%, avicultura de corte 29%, ovos férteis 6% e, os diversos 2% na economia do município.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...