Exportações de carne suína crescem 30,7% e geram receita de US$ 893 milhões até agosto

Levantamentos da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) mostram que as exportações brasileiras de carne suína mantiveram alta de 30,7% em agosto na comparação com o mesmo período do ano passado, chegando a 65,5 mil toneladas embarcadas. De acordo a a representação, o setor vem mantendo bom ritmo de crescimento em volume e receita sendo que esse desempenho favorável tem contribuído para equilibrar a oferta interna de produtos.

No acumulado do ano, a alta comparativa em relação aos oito primeiros meses de 2015 chega a 40,5%, com 478,9 mil toneladas exportadas entre janeiro e agosto deste ano.

O saldo cambial também foi positivo. Em agosto, foram obtidos US$ 138,3 milhões, número 19,8% superior ao alcançado no oitavo mês de 2015. Já entre janeiro em agosto o resultado chegou a US$ 893,5 milhões, montante 8,1% maior que o obtido no mesmo período do ano passado.

Em reais, o saldo das vendas de agosto atingiu R$ 443,9 milhões (9,4% superior ao alcançado no ano anterior). No acumulado do ano, foram obtidos R$ 3,1 bilhões (23,3% a mais que no mesmo período de 2015).

Principal destino das exportações, a Rússia importou entre janeiro e agosto 159,3 mil toneladas, 4% a mais que o registrado no mesmo período do ano passado.

Em segundo lugar, Hong Kong importou nos oito primeiros meses do ano 111,1 mil toneladas, volume 54% superior ao alcançado em 2015. A China, no terceiro posto, importou no mesmo período 63,4 mil toneladas.

“Um dos destaques deste ano é o Chile, que tem intensificado suas importações em níveis que superam em 200% o efetivado no mesmo período de 2015. Outros importantes mercados como Uruguai, Argentina e Singapura também apresentaram crescimento expressivo”, analisa Rui Eduardo Saldanha Vargas, vice-presidente técnico da ABPA.

Fonte Suinocultura Industrial com informações ABPA

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...