Expansão com foco na sucessão familiar

A família Provensi, de Linha São Francisco, interior do município de Ilópolis, quer expandir a atividade suinícola. Mas não somente com foco para ampliar os negócios, mas também para manter os filhos em casa.

Essa é a visão do casal Adilar (54) e Teresinha (55) que, no ano passado, construiu um galpão para alojar 440 cabeças de suínos e, neste ano, vai ampliar a produção com um novo investimento com capacidade para alojar outros 560 animais, totalizando mil suínos por lote.

O objetivo do casal, além de diversificar a propriedade rural, é promover a sucessão familiar, mantendo os filhos mais jovens Diego (22) e Tainá (18) em casa, auxiliando nas atividades. Os filhos mais velhos, Eliseo e Elisandro, atuam na Dália Alimentos como técnicos em agropecuária.

A atividade está no quarto lote de produção e já apresenta prosperidade à família que investiu R$ 190 mil no estabelecimento. O modelo adotado possui um sistema de higienização que contempla o uso de azulejos nas paredes das baias, o que minimiza a mão-de-obra no processo de limpeza. “Com isso, também se utiliza menos água, pois a sujeira não fica impregnada, tornando mais fácil e mais rápido o processo de limpeza. Também não é necessária pintura pelo fato da parede conter revestimento. Isso tudo reflete no uso de água e menor incidência de contaminação para o meio ambiente”, explica o técnico na área de suínos responsável pela região, Dirceu Sperandio.

Quanto ao novo galpão, a família conta que será erguido a partir de agosto, nos mesmos moldes do já existente. O objetivo é proporcionar uma atividade para os filhos permanecerem na propriedade e também viabilizar a atividade ligada aos suínos. Além da suinocultura, a família trabalha com produção de leite, de erva-mate, de milho e reflorestamento.

Em prol do meio ambiente

Outro sistema que deu certo, e colabora assiduamente com o meio ambiente, é o depósito coberto para dejeto. São dois galpões, com capacidade para 250 meros cúbicos de dejetos cada. Todo material é transformado em adubação para pastagem e utilizado na produção de milho e erva-mate.

Conforme Sperandio, a equipe técnica da Dália Alimentos faz o acompanhamento de todas as construções. O objetivo é que sejam edificadas de acordo padrão da empresa. “Vislumbramos na família Provensi um exemplo, tanto no empenho em fazer corretamente as instalações, quanto na tentativa de manter os filhos no meio rural”, elogia.

Ele considera que, o produtor que é empreendedor, acompanha e aceita as mudanças e as novas técnicas. “Com certeza a propriedade terá mais retorno e os nossos jovens vão permanecer na área rural.”

A região de abrangência de Sperandio conta com 80 produtores de suínos. São 67 mil leitões por ano na modalidade crecheiro, dos 21 aos 63 dias, e 90 mil suínos por ano na modalidade terminação, dos 63 aos 110 dias, nos municípios de Anta Gorda, Arvorezinha, Putinga, Ilópolis e Itapuca.

A região também conta com cinco Unidades Produtoras de Leitões (UPL’s), totalizando 4,5 mil fêmeas com uma produção de aproximadamente 115 mil leitões por ano, os quais são entregues aos crecheiros com peso de 6,5 quilos, aos 21 dias de vida.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...