Especialista fala sobre mecanismos de autoconhecimento e fortalecimento emocional

 

Numa noite totalmente inspiradora, a palestrante Jo Lima, profissional com mais de 15 anos de atuação aplicando programas de treinamentos comportamentais, falou sobre resiliência ontem (10), para uma grande plateia em Estrela, durante palestra promovida pela Câmara de Comércio, Indústria e Serviço de Estrela (Cacis). Ela fez revelações surpreendentes acerca das relações humanas e de como as pessoas podem aprender a ser felizes. Jo Lima também apontou o caminho: “Se não tivermos estrutura emocional, não teremos a nossa melhor versão”.
Segundo a palestrante, resiliência é voltar ao seu estado anterior e, citando Frederick Fleck, autor do conceito, é a capacidade de evoluir mesmo num ambiente desfavorável, construindo-se positivamente frente às adversidades. Ela acredita que existem pessoas que são espontaneamente resilientes, mas a maioria precisa relembrar ou aprender.
Para Jo, existe um espaço entre o estímulo e a resposta que é formado por respeito, caráter, bom senso e equilíbrio. Nesse espaço, também se localizam a liberdade e o poder de mudar nossas respostas. É nessa escolha, de acordo com a especialista, que se encontram o crescimento e realização. “Todas as vezes que eu me deparo com uma diversidade, pergunto o que irei ganhar com isso, pois sempre tem algo de aprendizagem”. Jo apresentou dados de uma pesquisa feita com 150 mil pessoas que aponta que, sob pressão, a maioria faz mais do mesmo. “Somente 10% das pessoas aprendem a dominar o poder, a sabedoria e a energia presentes num momento difícil”.
Ao elencar as principais características das pessoas resilientes, Jo Lima enfatiza a necessidade das organizações voltarem seus olhares aos recursos humanos. “Nenhuma empresa pode abrir mão de trabalhar e fortalecer o emocional de sua equipe”. E, para finalizar, Jo deu um recado: “carreira é uma construção de vida – só você pode fazer por si mesmo”.

Conheça as 12 principais características das pessoas resilientes possuem

um forte sentido de autoestima;
independência de pensamento e ação;
capacidade de suportar pressão psicológica;
mente aberta e receptiva a novas ideias;
alto grau de disciplina pessoal;
criatividade;
concentração;
habilidade de dar e receber nas relações com os outros;
reconhecimento e desenvolvimento de seus próprias talentos;
apurado senso de humor;
percepção de seus próprios sentimentos e dos sentimentos dos outros e capacidade de comunicar esses sentimentos adequadamente;
uma perspectiva de vida evolutiva.

 

Fonte Dobro Comunicação

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...