Entidades organizam protesto na BR-386

A data está confirmada. No dia 15 de março terá acampamento nas margens da BR-386 em dois pontos. Próximo ao posto do Laguinho e no trevo de acesso a Glória, ambos em Estrela. Em reunião na última quinta-feira, dia 13, integrantes de entidades de classe, liderados pela Câmara da Indústria e Comércio do Vale do Taquari (CIC-VT), acertaram detalhes da mobilização.

No encontro, realizado na sede da Associação Comercial e Industrial de Lajeado (Acil), definiram ações para chamar a comunidade para fortalecer o protesto. Desenvolveram panfletos e adesivos para distribuir à população.

De acordo com o presidente da CIC-VT, Oreno Ardêmio Heineck, o manifesto é uma resposta aos empecilhos criados pela Funai para a liberação das obras de duplicação. Para ele, falta vontade política para resolver o impasse.

A fundação condiciona a autorização da entrada das máquinas nas proximidades da aldeia caingangue à construção da nova aldeia, prevista para terminar no fim de 2015. As entidades regionais criticam essa posição, pois traria um gargalo de dois quilômetros entre trechos duplicados para um de pista simples.

O consórcio Conpasul e Iccila, responsável pela duplicação dos 33,5 quilômetros entre Tabaí e Estrela, estipula a entrega da obra para, no máximo, junho. Depois disso, as máquinas deixam o trecho, deixando a duplicação incompleta. Neste caso, para terminar a obra, seria necessário uma nova licitação.

Nova aldeia

A empresa responsável pela construção da nova aldeia caingangue aguarda parecer do Dnit sobre o projeto base. Após a análise, devem iniciar os serviços de terraplenagem. O investimento para construir 29 moradias, um centro de reuniões, uma escola e uma casa de artesanato superam a R$ 8,5 milhões.

O novo local fica a pouco mais de 800 metros da aldeia atual, em Estrela, e tem 6,7 hectares. Pelo projeto, as casas serão de alvenaria, com dois até cinco dormitórios. Todas com banheiro, água tratada, energia elétrica e rede de esgoto. A escola terá 1,2 mil metros quadrados.

Hoje, as 29 famílias caingangue vivem em situação precária. São mais de cem pessoas, sendo 56 crianças, em uma área sem banheiro e com apenas uma torneira para o abastecimento de água da tribo.

Desde a década de 60, a tribo caingangue vive na área de Linha Glória, interior de Estrela. Antes de se instalarem no local, os índios, na época liderados pelo cacique Manoel Soares, viviam no que hoje é o Parque Gruta dos Índios, em Santa Cruz do Sul.

Naqueles anos, vendiam artesanato e trabalhavam nas lavouras de fumo da região do Vale do Rio Pardo. Foram obrigados a sair de lá devido à desapropriação de terras feita pelo governo.

Liberação de 22 km

A partir do dia 18 de fevereiro, o Dnit libera o tráfego em 22 quilômetros. Outros nove permanecem em obras após a data. Na semana passada, o consórcio responsável iniciou os serviços de pintura e sinalização dos trechos asfaltados.

A duplicação da BR-386 começou em novembro de 2010. O projeto inicial orçava um investimento de R$ 150 milhões. Com os atrasos e modificações do plano, a obra teve um incremento no preço de quase R$ 50 milhões.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...