Encontro com jovens produtores destaca liderança motivacional na gestão de pessoas

O 17º encontro do Programa de Sucessão Familiar da Languiru, que vem contribuindo para um melhor gerenciamento da propriedade rural, ocorreu no dia 21 de maio, como de costume, na Associação dos Funcionários da Languiru. O consultor em gestão de empreendimentos rurais, Lucildo Ahlert, deu as boas-vindas e projetou o andamento do curso no segundo semestre, além de anunciar a possibilidade de participação dos jovens em eventos. Em seguida, quem conduziu as atividades foi a professora universitária Evânia Schneider, que explanou sobre o tema “Gestão de Pessoas e Sucessão – Liderança Motivacional”. Ao final do encontro, o presidente da Languiru, Dirceu Bayer, e o vice-presidente Renato Kreimeier, deixaram sua mensagem aos jovens produtores, além de almoçarem com o grupo.

Líder deve ter influência simbólica

Segundo Evânia, as pessoas esperam que o líder mostre a direção que o grupo deve seguir para alcançar os objetivos estabelecidos pelos membros. Explicou que a liderança motivacional ocorre quando as pessoas percebem que as atitudes do líder são corretas e almejam o bem do coletivo. “Um líder deve ser escolhido por meio da influência simbólica e não em função da influência impositiva. Para coordenar as atividades que miram os objetivos de um determinado grupo, o líder precisa estar inserido no grupo, ou seja, estar conectado com os demais”, acrescentou.

Comportamento diz quem nós somos

Para a palestrante, uma liderança pode ter estilo autocrático, democrático, liberal ou situacional. O estilo de liderança é definido pela percepção, personalidade, identidade pessoal e organizacional. Evânia exemplificou como o meio em que vivemos pode influenciar a personalidade e, por consequência, a liderança. “Quem diz quem nós somos é o nosso comportamento, e nem sempre somos capazes de controlar as características da nossa personalidade”, lembrou. “Um líder deve ter capacidade de decisão, respeitar os subordinados e ter capacidade de controlar e orientar seus sentimentos”, sintetizou.

Para uma melhor compreensão do tema, a professora propôs que os alunos fizessem o DISC, um teste que definiu a personalidade de cada aluno e identificou o estilo de liderança.

Conflito de gerações

Evânia falou sobre o conflito de gerações no ambiente de trabalho. Sobre a geração Y (pessoas que nasceram entre 1980 e 1999), comentou que é tecnologicamente superior e tende a ter entendimento global, além de ter aprendido a buscar alternativas em vários lugares. “Essa geração necessita de reconhecimento positivo e periódico”, acrescentou. Sobre a geração Z (nascidos a partir dos anos 2000), a professora apontou que vive num mundo tecnológico e virtual. “A vida dessa geração é composta por informações em tempo real, vivem o dia a dia num mundo virtual”, observou.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...