Empresas do comércio e de serviços são maioria na economia teutoniense

Indicadores estratégicos foram apresentados pelo Sebrae em Almoço Empresarial da CIC Teutônia

No dia 26 de julho a CIC Teutônia promoveu mais uma edição do seu tradicional Almoço Empresarial. Na oportunidade a gerente regional do Sebrae Vales do Taquari e Rio Pardo, Liane Beatriz Portantiolo Klein, abordou o tema “Empreendedorismo transformando a cidade: Teutônia e seus indicadores estratégicos”. Entre diversos números, destaque para a representatividade de empresas do comércio e de serviços para a economia teutoniense: 78% das empresas do município atuam nesses setores.

Na abertura do evento, Liane realizou breve apresentação institucional do Sebrae, enfatizando os serviços e atividades de apoio oferecidos. A entidade atua em três eixos distintos: com grupos de empresas para projetos coletivos em diferentes setores da economia, sendo o agronegócio com maior número de projetos desenvolvidos; atendimento individual, com foco em demandas pontuais especificas de empresas, muitas atividades desenvolvidas por meio de parcerias com CDLs e prefeituras; e de políticas públicas, por meio de parcerias com administrações municipais que objetivam melhorar o ambiente onde as empresas estão instaladas, citando como exemplo o REDESIM.

Perfil econômico

A gerente apresentou alguns dos principais indicadores do trabalho de pesquisa que detalhou o perfil das cidades gaúchos, com atenção especial aos dados socioeconômicos de Teutônia. Com 62 indicadores, o documento está organizado em quatro blocos de perfil: econômico, demográfico, social e infraestrutura.

No perfil econômico, os cinco segmentos mais representativos são o comércio varejista de produtos novos e usados, o transporte rodoviário de cargas, comércio varejista de equipamentos de informática e comunicação, comércio varejista de material de construção, além de restaurantes e outros serviços de alimentação e bebidas

Outra constatação valorizou o Microempreendedor Individual (MEI). “É uma nova forma de registro, mais simplificada. Com o desemprego, muitos trabalhadores formalizaram seu próprio negócio para buscar renda, com pagamento reduzido de impostos. O MEI foi criado justamente para trazer os trabalhadores informais para a formalidade”, explicou Liane. Conforme o levantamento apresentado, o empreendedor individual representa 39% das empresas de Teutônia.

As compras públicas também receberam destaque. “Um dos eixos de trabalho do Sebrae é o incentivo para que as administrações municipais comprem mais das empresas locais. Em Teutônia, os dados revelam que ainda existe um grande potencial para compras públicas de empresas teutonienses. É importante as empresas acompanharem o planejamento de compras do município. O Sebrae busca capacitar as empresas para essa organização do potencial fornecedor para os órgãos públicos”, frisou. Conforme gráfico, do total de R$ 31,3 milhões em compras do poder público municipal (Prefeitura, Câmara de Vereadores, empresas públicas municipais) em 2017, apenas 41,1% foram de empresas do município. “Representa um recurso que poderia permanecer no município, mas está indo para outros lugares na medida em que o poder público não adquire produtos de fornecedores locais”, comentou Liane.

Perfil demográfico

No que se refere ao perfil demográfico teutoniense, a palestrante destacou a evolução de 21.144 de população total em 2000 para 31.220 em 2016, crescimento de 48%. Entretanto, existe uma alteração de características dessa pirâmide populacional. “Teutônia vive o auge da população economicamente ativa. São dados que devem ser analisados, considerando o que fazer para criar atividades que nos viabilize num momento de inversão. É uma análise que cabe à prefeitura e ao empreendedor: como vamos atender essa população e esse consumidor”, afirmou. Nesse contexto, ainda destacou o aumento da expectativa de vida em Teutônia, que passou de 69,8 anos em 1991 para 76,3 anos em 2010.

Perfil social

Quanto ao perfil social, considerando o Índice de Desenvolvimento Socioeconômico (Idese) que contabiliza 12 indicadores de educação, renda e saúde, o município de Teutônia está enquadrado no nível alto, estando na 48ª posição no Rio Grande do Sul. “O Vale do Taquari possui muitas cidades nesse nível alto. Porém, os dados de escolaridade preocupam, embora a taxa de analfabetismo tenha reduzido. Os cidadãos sem instrução e com Ensino Fundamental incompleto é superior a 50% da população”, apresentou.

Infraestrutura

Nesse quesito, Liane trouxe ilustração autoexplicativa quanto ao tempo para que determinadas tecnologias atingissem 50 milhões de usuários. Nesse cenário há os extremos de linhas aéreas, que levaram 68 anos para alcançar esse número de usuários, e o jogo Pokémon Go, com incríveis 19 dias para atingir 50 milhões de usuários.

“É latente a necessidade de estarmos preparados e organizados para nos mantermos atualizados e competitivos no mercado. Num levantamento mercadológico mundial, percebe-se que em 2016 a supremacia das maiores empresas globais é de negócios ligados à tecnologia. Diante desse cenário, podemos afirmar que o mais importante não é a mudança, mas a transformação que ela gera”, concluiu Liane.

Fonte Leandro Augusto Hamester

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...