Empreendedores de Arroio do Meio recebem lotes do Condomínio Industrial

Foi realizada na última quarta-feira, dia 4, a distribuição dos primeiros lotes do Condomínio Industrial, beneficiando dez micro e pequenos empresários do município. O Condomínio localizado no bairro São Caetano/Morro Vermelho sediará empresas dos ramos de serralheria, tornearia, indústria de secadores, insumos agrícolas, equipamentos industriais, metalúrgica, extintores, brindes, produtos farmacêuticos e alimentação.

No total, o Condomínio possui 19 lotes destinados ao município, dos quais, dez foram disponibilizados nesta primeira etapa, considerando empreendedores enquadrados no regramento pré-estabelecido no edital de chamamento público. Os outros lotes seguem disponíveis para um segundo momento. A viabilização se deu por meio de uma parceria entre o município e os proprietários da terra, que trocaram os lotes pela execução de toda a infraestrutura necessária do local. Para isso, a Administração Municipal investiu cerca de R$ 300 mil no loteamento. De acordo com a Lei 2.852/2010, o município já vem trabalhando desde 2010 na área, tendo executado o desmembramento dos terrenos e as redes de drenagem e energia elétrica.

O principal objetivo do Condomínio Industrial é incentivar o crescimento econômico do município através do apoio às micro e pequenas empresas locais. “Ele se destina ao crescimento dos pequenos empreendedores de Arroio do Meio, já instalados em imóveis alugados ou provisórios, que terão a oportunidade de se mudar para um lote amplo e adequado, oportunizando o fortalecimento destas empresas e a diversificação da economia do município, gerando mais emprego e renda para nossos cidadãos”, explica o prefeito Sidnei Eckert.

O próximo passo, segundo o secretário de Indústria e Comércio, Norberto Dalpian, é montar e encaminhar um projeto de lei para análise da Câmara de Vereadores, o que deve ser feito ainda este ano, para possível aprovação em janeiro. A partir de então, os projetos devem ser individualizados, com prazo de quatro meses para apresentação dos mesmos, a partir de lei aprovada e contrato assinado. Depois disso serão transferidas as escrituras dos lotes para os empreendedores, que terão o prazo máximo de um ano para se instalarem no novo endereço.

Os empreendedores já comemoram e visualizam projeções. José Carlos Kunst é um dos beneficiados. Com uma serralheria há dez anos no bairro Bela Vista, em sociedade com o irmão, Kunst afirma que não consegue ampliar a empresa por falta de espaço no seu atual endereço. “No começo foi tranquilo, mas o espaço foi ficando pequeno conforme a empresa foi crescendo”, explica. Com clientes em diversas cidades do Estado, os irmãos Kunst contam atualmente com três funcionários, mas já projetam o crescimento da empresa. “Esse é uma baita incentivo que estamos recebendo. Vai facilitar nosso serviço, ampliar o número de funcionários e a nossa produção com o novo espaço. É um grande desafio”, afirma.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...