Emater/RS-Ascar celebra 50 anos de atividades em Encantado

Mais de 150 pessoas – entre integrantes de clubes de mães, agricultores, extensionistas e autoridades – participaram na última sexta-feira, dia 13, no salão da comunidade de Linha Argola, do evento alusivo aos 50 anos de atividades do Escritório Municipal da Emater/RS-Ascar de Encantado. O evento coincide com a comemoração de meia década de vida dos cinco primeiros clubes de mães do município: Futuro Promissor, de Jacarezinho; Alertas Donas de Casa, de Linha Auxiliadora; Unidas Venceremos, de Santo Antão e Farrapos, da Sede, além das anfitriãs do Cultivamos a Alegria, de Linha Argola.

O encontro fez um resgate das atividades realizadas por mais de 30 extensionistas, que exerceram suas atividades na Emater/RS-Ascar local desde o dia 13 de maio de 1966, por meio de decreto assinado à época pelo prefeito Adilar Bertuol. Uma mostra fotográfica também contribuiu para que parte dessa história pudesse ser visualizada. “A gente percebe que, nesses anos, pouca coisa mudou no trabalho dos extensionistas em temas como qualidade de vida, saúde e saneamento básico ou mesmo em produtividade, aumento de renda e subsistência”, ressalta o gerente adjunto da Emater/RS-Ascar, Carlos Lagemann.

Para Lagemann, o maior legado do trabalho realizado é a agricultura familiar consolidada e forte, consequência das escolhas e ações realizadas no passado e que passam a refletir na atualidade. “Nossa missão pode até ter sofrido alterações ao longo dos anos, mas sempre esteve relacionada ao desenvolvimento sustentável no Rio Grande do Sul, tendo por base a tecnologia, o acesso à assistência técnica rural e social e a qualificação, que pudessem chegar diretamente às casas dos agricultores”, salientou o gerente adjunto que também aproveitou a ocasião para parabenizar a todos os presentes.

Em Encantado o trabalho sempre esteve voltado à gestão de políticas públicas federais, estaduais e municipais que pudessem fortalecer a agricultura familiar, tendo destaque os investimentos em atividades como suinocultura, avicultura, bovinocultura de leite, fruticultura, reflorestamento e agroindústria familiar. As ações com grupos de jovens 4S – Saber, Sentir, Saúde, Servir – na conservação do solo, no Projeto Tatu, na construção de unidades de lavouras secadoras de grãos, no custeio de cultivos como milho e soja, no artesanato e no associativismo também foram lembrados.

Um dos momentos de maior emoção envolveu a fala da professora aposentada Liane Teixeira, que integrou a primeira equipe da Emater/RS-Ascar de Encantado. Para ela as transformações promovidas pelos extensionistas também se refletem na vida de cada um dos envolvidos. “A Emater nos faz desenvolver potencialidades que nem imaginávamos ter”, observou. “A gente amadurece por meio de ações e de superação de dificuldades, sempre com otimismo e com a felicidade de ver o resultado do trabalho refletido diretamente na vida dos agricultores”, enfatizou. Por fim ainda divertiu o público ao lembrar que conheceu seu atual marido, o também aposentado Paulo Teixeira, por meio da Instituição.

O evento contou ainda com a participação de outras lideranças e autoridades locais, além de representantes de entidades ligadas ao meio. O vice-prefeito de Encantado, José Calvi, valorizou o trabalho da Emater/RS-Ascar, desejando vida longa à entidade. “Grande parte das riquezas que temos hoje, no que diz respeito ao setor primário, envolvem o trabalho dos extensionistas, que estão aqui e que por aqui passaram”, afirmou. “Esperamos manter o trabalho em parceria por muitos anos, sempre olhando para o homem do campo”, finalizou.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...