Eficiência energética: uma corrente do bem

Cada vez mais instituições beneficiadas pelo Projeto de Eficiência Energética estão constatando as reais vantagens da iniciativa proposta pela Certel. Após instaladas as lâmpadas de tecnologia LED, em substituição às que até então eram utilizadas pelas entidades, fica fácil compreender a importância deste movimento que contempla diversas instituições, estimulando economia no consumo de energia, ambientes com maior claridade, conscientização sobre o uso racional da eletricidade e respeito ambiental.

Gomes Freire de Andrade

Clair Wiebusch Goldmeier, agente administrativo da Escola Estadual de Ensino Médio Gomes Freire de Andrade, no Bairro Languiru, em Teutônia, relata como os mais de 800 alunos reagiram com a substituição de 415 lâmpadas na escola. “A qualidade das aulas melhorou sensivelmente, pois tanto os estudantes quanto os professores contam com uma luz elétrica apropriada, em benefício de uma ampla visibilidade. Literalmente, lançamos a ‘sementinha’ de continuar mantendo as lâmpadas apagadas em ambientes desocupados. Por sermos uma escola estadual e dependermos do repasse de verba do governo, a energia que é agora poupada poderá ser aproveitada no verão, quando o uso do ar condicionado é praticamente indispensável. Também já se percebe uma redução drástica na queima de lâmpadas, que antes era comum”, avalia.

Clair destaca a importância da sustentabilidade, tão citada e defendida atualmente, mas lamenta o alto índice de desperdício ainda existente. A agente salienta que, além da energia que muitas vezes é gasta desnecessariamente, também é possível verificar o mau uso de itens como a água e o papel. “Como os jovens sempre são mais acessíveis às mudanças, parabenizamos esta aproximação da Certel com o intuito de nos ajudar a formar cidadãos mais conscientes. Nunca presenciei uma parceria tão benéfica ao nosso educandário”, ressalta.

Cantinho da Alegria

Com 115 crianças atendidas, a Escola Municipal de Ensino Infantil Cantinho da Alegria, no Bairro Universitário, em Lajeado, é mais uma das beneficiadas. Segundo a diretora, Denise Weizenmann Bruxel, os alunos vibraram ao notar as salas mais claras e sem nenhuma lâmpada queimada. “Melhorou em vários aspectos, mas, principalmente, para as atividades realizadas no cotidiano, que envolvem trabalhos com papeis, livros, histórias e brincadeiras. Ainda mais levando em consideração o frio do inverno e o fato de que as crianças ficam conosco das 6h30min às 18h30min”, analisa, acrescentando que antes o problema com lâmpadas e reatores era recorrente, e a substituição demandava um investimento da escola e da Prefeitura.

E a conscientização já virou uma abordagem da escola, principalmente para as crianças entre três e cinco anos. “Estimulá-los ao uso racional da energia elétrica desde cedo é fundamental e, certamente, os pais e irmãos também serão envolvidos por esta ‘corrente do bem’ no ambiente familiar. Quando chegar o momento em que teremos de pagar para consumir água potável, nos lembraremos de muitas coisas simples que poderíamos ter feito”, pondera a diretora.

 

Fonte Assessoria de imprensa Certel

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...