Dia de Campo em Fazenda Vilanova atrai público de cerca de 170 pessoas

Em torno de 170 produtores de 14 municípios diferentes prestigiaram nesta quarta-feira, dia 16, o Dia de Campo em Irrigação de Pastagens, realizado na comunidade de Nova Westfalia, em Fazenda Vilanova. Organizado pela Secretaria de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR) e Emater/RS-Ascar, com o apoio da Prefeitura, o evento foi dividido em duas partes. Na primeira, ocorrida no Salão da Comunidade, foram realizadas palestras com os temas: programas estaduais de irrigação, manejo de pasto irrigado e manejo nutricional do rebanho leiteiro.

Na parte da tarde houve atividade de campo com os temas: higiene da ordenha, manejo de pastagens, reservação de água e bombeamento e projeto de irrigação por aspersão em pastagens. Na avaliação do assistente técnico regional (ATR) em Bovinocultura de Leite da Emater/RS-Ascar, Martin Schmachtenberg, associar um sistema de irrigação adequado à produção leiteira, pode representar um ganho em qualidade e produtividade. “Além disso, hoje sabemos que a produção de leite à base de pasto é muito mais barata do que a produção com o uso de silagem ou ração”, diz.

Um dos produtores que já utiliza um sistema de irrigação de pastagens é o Élio Post, dono da propriedade onde ocorreu a atividade de campo. Com um sistema implantado desde março, em uma área de 3,3 hectares, Post já começa a notar as diferenças em relação à qualidade da pastagem que recebe água por meio de aspersão. “No mês de abril faltou um pouco de chuva, o que não comprometeu a área que recebe irrigação”, explica. Com 16 vacas em lactação, o bovinocultor, ao lado da esposa Élia Schossler, já pensa em ampliar a área irrigada. “O objetivo, no futuro, é deixar os animais permanentemente nos piquetes”, projeta.

Com a previsão de ampliar a produtividade, o casal também projeta o crescimento do plantel. “Nossa intenção é chegar a 25 vacas em lactação, produzindo cerca de 500 litros de leite por dia”, afirma Élia. Para a bovinocultora, a qualificação do rebanho não está relacionada apenas a parte tecnológica, mas também ao envolvimento em cursos, capacitações e atividades de campo. “Tem muito produtor que pensa que isso é perda de tempo, mas não é já que sempre aprendemos alguma coisa”, ressalta. A paixão pela atividade de campo já começa a ser repassada para a filha de 12 anos que, de acordo com os pais, pensa em ser veterinária.

O responsável pela área de Irrigação da Emater/RS-Ascar de Lajeado, Victor Mariano Gomes, explica que o evento teve também o objetivo de levar informação aos agricultores que, em muitos casos, não sabem os passos que devem ser seguidos para a implantação de um sistema de irrigação. De acordo com Gomes, a primeira etapa é procurar o escritório da Emater/RS-Ascar e apresentar a demanda. “Em seguida é feito um estudo de situação sobre a real necessidade do produtor, levando-se em conta aspectos como a disponibilidade de água na propriedade”, exemplifica.

Um dos produtores que está passando por esse processo é o bovinocultor de leite Davi Samuel Jacobs, da localidade de Linha São Jacó em Teutônia. Com o projeto já encaminhado, Jacobs pretende implantar um sistema de irrigação por aspersão para uma área de 2,5 hectares. “Os equipamentos já foram adquiridos e a instalação deverá ser feita em agosto”, ressalta o produtor. Com 48 animais em lactação produzindo 750 litros de leite por dia, o bovinocultor acredita que o sistema possa qualificar ainda mais a alimentação de seu rebanho. “É importante garantir a qualidade do volumoso, especialmente para as épocas de seca”, diz.

O evento contou com a presença de outras autoridades, como o prefeito Pedro Dornelles; o coordenador regional da SDR, Mauro Stein; o gerente adjunto da Emater/RS-Ascar de Lajeado, Diego Barden dos Santos e secretário de Agricultura e Meio Ambiente Marcos Lerner.

 

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...