Demonstração sobre elaboração de suco de uva é realizada em Coqueiro Baixo

A Emater/RS-Ascar de Coqueiro Baixo, em parceria com a Prefeitura, realizou evento de demonstração sobre elaboração de suco de uva. A atividade ocorreu entre quinta e sexta-feira, dias 29 e 30, no saguão da Prefeitura e reuniu, nos dois dias, cerca de 50 pessoas. Na ocasião, o técnico agrícola da Emater/RS-Ascar, Norberto De Maman, utilizou uma panela extratora para apresentar as etapas que envolvem a produção do suco. O sistema, que possibilita a extração a vapor, é relativamente simples e envolve três panelas para o depósito das frutas e uma panela extra para que se coloque o suco, além de botijões de gás e canos galvanizados. “É um equipamento que custa pouco mais de R$ 4 mil” explica De Maman.

Em sua fala, o técnico explicou como cerca de 60 quilos de frutas – cada panela recebe 20 quilos -, podem se transformar em aproximadamente 36 litros de suco. Detalhes como a temperatura ideal para a fervura – que não deve ultrapassar os 85 graus Celsius, sob pena de deixar o suco com gosto de queimado – e o tempo de cozimento necessário – que deve ser de cerca de 2h30min – também foram explicados. De Maman não esqueceu as informações referentes à higiene, ao enfatizar que cada garrafa para envase deve ser desinfetada com álcool. “Também na hora de colocar o líquido na garrafa, é importante que o recipiente fique completamente cheio e bem vedado para que o produto não fermente”, enfatizou.

Para a produtora Inês Maria Bagatini, as explicações foram muito bem-vindas. Moradora da localidade de Três Reis possui um parreiral de quase meio hectare que rendeu, na safra do ano passado, mais de três toneladas da fruta. “Ocorre que, nesse ano, a produção ficou comprometida por conta do granizo” observa a produtora. Assim, conhecer uma alternativa para beneficiamento da fruta, quando esta não está tão “vistosa”, pode ser um bom caminho. A filha Lovani Favaretto – moradora de Lajeado e em visita à mãe – concorda. “Muitas vezes os produtores acabam dando a fruta já que não podem vendê-la, sendo a produção de suco ou de vinho uma forma de modificar um pouco esse cenário” acredita.

É claro que, quanto maior for a qualidade da uva, melhor será o suco resultante no processo. O assistente técnico regional em Fruticultura da Emater/RS-Ascar, Derli Bonine ressalta que o produto pode ser feito com qualquer tipo de uva, sendo preferenciais as tintas – como a bordô – pela qualidade, capaz de equilibrar cor, sabor e rendimento. “Sem contar que os benefícios do suco de uva são muitos, já que as famílias podem ter uma bebida de qualidade em sua mesa, que pode evoluir para uma pequena agroindústria familiar”, afirma. Bonine também garante que o preço do suco é mais compensador para os produtores de sucos do que os de vinhos, por exemplo, já que uma garrafa de 500 ml chega a ser vendida a R$ 5.

Outro ponto importante observado por Bonine é o fato de não ser necessária uma grande produção para que o agricultor comece a fazer suco. “Uma família que possua 150 plantas é capaz de elaborar uma garrafa de suco por dia, o ano todo, em média” calcula. Fora os benefícios do produto, capaz de reduzir o colesterol, por conta da presença de uma substância chamada de resveratrol, sendo também um potente antioxidante. “É excelente para a criançada ou para quem não pode ingerir álcool”, exemplifica. Quem quiser, também pode utilizar a panela extratora pra fazer sucos de outras frutas como, pêssego, abacaxi ou goiaba.

Interessados em saber mais sobre a elaboração de suco de uva, podem procurar o escritório da Emater/RS-Ascar de Coqueiro Baixo ou ligar para o fone (51) 3612-1220.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...