Dália lança Ração Gado Leiteiro Alta Genética para rebanhos mais produtivos

Produtores de leite associados à Dália Alimentos já estão sentindo os benefícios ao fazer uso de um novo produto elaborado na fábrica de rações da cooperativa em Encantado: a Ração Gado Leiteiro Alta Genética.

O produto começou a ser produzido e comercializado no mês de junho, na forma a granel, e vem apresentando excelentes resultados, segundo o técnico e encarregado pelo Programa de Nutrição Gado Leiteiro da Dália Alimentos, Paulo Roman. Ele explica que diversos estudos e testes foram realizados antes da elaboração e que a ração atende às exigências de produtores associados que pretendem aumentar a produtividade das vacas leiteiras.

Com uma composição diferenciada e mais rica em determinados ingredientes, a Ração Gado Leiteiro Alta Genética tem como principal diferencial o aumento de proteína – o índice é de 24%. Segundo Roman, o produto é indicado para animais em lactação, alojados no sistema de confinamento ou semiconfinamento. “Além da proteína, a ração possui uma dose mais elevada de tamponante, visando ao melhor equilíbrio do pH ruminal.”

A Ração Gado Leiteiro Alta Genética possui, ainda, uma fonte alternativa de proteína, que é responsável por elevar a quantidade de proteína não degradável no rúmen. “Foi realizado um melhor arranjo nos macro e micronutrientes necessários para atingir um alto índice de produção nas vacas leiteiras”, detalha Roman.

Um litro a mais por vaca

Na propriedade de Aldo Tedesco (46), em Linha Santo Antônio – Cascais, no interior de Nova Araça, os 140 animais em lactação, que produzem em torno de 3,8 mil litros/leite/dia, têm incluída na dieta a nova ração Alta Genética.

Ele conta que as vacas permanecem alojadas no sistema de semiconfinamento e confinamento e, por conta disso, necessitam de uma alimentação mais completa e diferenciada. “Há anos estávamos esperando por um produto assim. Antes, tínhamos que misturar todos os componentes para fazer uma ração com todos os nutrientes necessários para melhorar a produtividade. Agora, além de diminuir a mão de obra, já percebemos aumento também no volume de leite”, conta.

De acordo com Tedesco, em apenas um mês de uso do novo produto, o rebanho já apresentou aumento na produtividade. “Registramos acréscimo de um litro por vaca. É um produto excelente, com credibilidade, que dá resultados significativos e rápidos.”

Hoje, a média de produtividade do rebanho de Tedesco é de 28 litros/leite/vaca com projeção de aumento para 32 litros/leite/vaca. O plantel recebe atendimento de um técnico particular, além de Dirceu Fronchetti, que atende a região de Guaporé pela Dália Alimentos.

Resultados estimulantes

O técnico em agropecuária, Auri Junior Alessio (24), já colocou à disposição do rebanho de 53 vacas em lactação a Ração Alta Genética. O produtor de Linha Dona Cândida, em Dois Lajeados, conta que utiliza o novo produto há algumas semanas e já percebeu avanços na produtividade.

Com uma produção de 1,5 mil litros de leite diários, Alessio mantém os animais alojados em um free stall inaugurado há apenas dois anos, no sistema de semiconfinamento. Ele destaca a utilização do sistema, principalmente em dias chuvosos, quando os animais têm mais conforto. “Possuímos uma área pequena de terras, de 13 hectares, então fica muito mais prático e fácil deixá-los alojados, o que evita o cansaço das vacas e diminui a nossa mão de obra”, considera.

Quanto à alimentação, o jovem comenta que as vacas seguem uma dieta elaborada por um veterinário que presta assistência técnica à propriedade, com auxílio do técnico da Dália Alimentos Dirceu Fronchetti. Alessio detalha que a mistura ofertada aos animais inclui: 28 quilos de silagem, nove quilos de Ração Gado Leiteiro Alta Genética, um quilo de feno de tifton, 300 gramas de suplemento vitamínico e micromineral e 150 gramas de tamponante. “Percebemos que, ao comer a nova ração, as vacas não deixam muito alimento sobrado no cocho e já apresentam melhoria na produtividade e no volume de leite”, comenta o produtor.

Aliado à alimentação com a nova ração produzida pela Dália Alimentos e a projeção de aumento no plantel para 60 vacas em lactação, Alessio revela que o objetivo é atingir os 1,8 litros de leite diários. Hoje a média de produtividade por vaca é de 28 litros/leite/dia com meta de atingir os 30 litros.

Além da bovinocultura leiteira, a família, composta pelos pais Auri (51) e Lindonês (50), e pelos irmãos Augusto (22) e Arthur (17), opera com 400 cabeças de suínos em terminação e 60 hectares de lavoura.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...