Dália apresenta faturamento histórico e superior a R$ 1 bilhão

Com um crescimento de 25% em relação ao ano de 2013, a Dália Alimentos apresentou, na sexta-feira, dia 20, o balanço do exercício relativo a 2014. O encontro com os 148 delegados ocorreu no Auditório Itália do Centro Administrativo de Encantado, durante a realização da Assembleia Geral Ordinária (AGO) e Assembleia Geral Extraordinária (AGE). Houve apreciação e aprovação das contas e do balanço, além de alterações no Estatuto Social que rege a cooperativa.

As assembleias foram conduzidas pelo presidente do Conselho de Administração da Dália Alimentos, Gilberto Antônio Piccinini, e pelo presidente Executivo, Carlos Alberto de Figueiredo Freitas. Também compuseram a mesa para condução dos trabalhos o vice-presidente, Pasqual Bertoldi; o auditor externo, Delano Colombo; e o conselheiro fiscal, Adriano Feronatto. O contador da empresa, Ivo Dirceu Villa, fez a explanação dos resultados.

Com o maior faturamento em 67 anos de história, a Dália Alimentos atingiu a cifra de R$ 1.025.778.538,00 de receita operacional bruta. O número bilionário representa um crescimento na ordem de 25% em relação ao mesmo período de 2013.

As sobras também registraram uma elevação na ordem dos 26%, totalizando R$ 57.198.120,00. Deste valor, R$ 16.773.116,00 serão distribuídos ao quadro social, sendo 50% na conta corrente e os outros 50% na conta capital. “É mais um ano em que a Dália deposita na conta de cada associado um valor bastante significativo, fruto de um trabalho transparente e de gestão que vai ao encontro da missão da cooperativa: que é promover o desenvolvimento econômico e social dos associados e funcionários”, considera Piccinini, informando que o valor aos associados estará disponível a partir da sexta-feira, dia 27.

Os funcionários também serão contemplados com o ano exitoso da cooperativa, sendo a eles destinado o valor de R$ 2.760.083,00. “Cada funcionário receberá um 14º salário já no dia 7 de abril”, frisa Freitas, reiterando o compromisso e o reconhecimento que a empresa tem em relação aos seus quadros de associados e de funcionários.

Segunda maior cooperativa do RS

Com este faturamento, a Dália Alimentos avançou no ranking das maiores empresas-cooperativas do Rio Grande do Sul, ocupando a segunda colocação no Estado. Piccinini sustenta que o desempenho histórico é fruto de um trabalho executado de forma planejada, com transparência, ética e coerência. “A Dália Alimentos conquistou, nos últimos anos, uma estabilidade econômica financeira que se reflete em um crescimento sustentável, tanto em nível de produção no campo quanto em nível de produção industrial, seja no segmento leite ou suínos.”

E acrescenta: “tudo isso foi possível porque as famílias associadas têm dado respostas seguras e entendido, de forma correta, a política e a estratégia que a cooperativa vem implantado ao longo dos anos, com programas de produção eficientes, estruturados no fornecimento de insumos necessários à produção, rigorosamente a preço de custo”, conclui.

Na avaliação de Freitas, o crescimento da cooperativa se deve aos novos investimentos realizados, ao aumento no volume da produção industrial, aos programas de produção e ao número de novos associados no campo. “É um investimento contínuo, pautado na qualificação dos recursos humanos, visando uma maior eficiência e produtividade, como também na manutenção de investimentos na área industrial e nos programas de produção, com vista aos ganhos de escala e de produtividade”, justifica Freitas.

Fundo Criança Dália

Uma das novidades da assembleia foi a aprovação do Regulamento do Fundo Criança Dália. Com os votos favoráveis ficou estabelecida a destinação de 1,5% das sobras líquidas provenientes do ato cooperativo de cada ano ao Projeto Social Criança Dália, totalizando o valor em caixa de R$ 578 mil.

O recurso será aplicado e direcionado a ações voltadas às crianças nos municípios em que a Dália Alimentos está presente, seja com famílias associadas, clientes ou consumidores. Para isso, será constituída uma comissão que fará o planejamento da destinação da verba do projeto.

Novos delegados

Ainda na assembleia, Piccinini reforçou a proximidade da eleição dos novos delegados, realizada a cada quatro anos e que neste ocorrerá nos meses de abril e maio, com posse em junho. “O delegado precisa ser alguém participativo, com perfil de liderança, pois é o elo entre a cooperativa e o associado”, salientou, sugerindo a presença de jovens e de mulheres no novo quadro.

Conselho Fiscal

Nesse dia também foi realizada a eleição do Conselho Fiscal para o exercício de 2015. Os novos conselheiros eleitos e efetivos são: José Carlos Ziliotto, de Serafina Corrêa; Moisés Formentini, de Roca Sales; e Marcos Raimundo Marchi, de Progresso. Os suplentes são: Eloir Lohmann, de Arroio do Meio; Luiz Carlos Valdameri, de Putinga; e Carlos de Quadros, de Vale Verde.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...