Dália Alimentos apresenta novas linhas de leite em moderna fábrica

A inauguração de duas novas linhas de leite, junto ao completo industrial da moderna fábrica de leite em pó, em Palmas, Arroio do Meio, marcou o aniversário de 66 anos da Dália Alimentos. O ato foi realizado sábado, dia 15, e contou com a presença de aproximadamente 500 pessoas entre associados e convidados.

Nos discursos, as autoridades políticas e de entidades ressaltaram a qualidade e a credibilidade da marca Dália. O presidente da Tetra Pack Brasil, Paulo Nigro, que não pode comparecer ao evento, enviou um vídeo exaltando a planta de última geração apresentada. “A Dália conquista uma plataforma de destaque com a inauguração de duas novas linhas de processamento com total segurança alimentar.”

O prefeito de Arroio do Meio, Sidnei Eckert, disse que foi um dia simbólico para a região e Estado. “Nestes 66 anos, a Dália está se inovando e se rejuvenescendo com essas inaugurações de destaque”, falou o chefe do Executivo, orgulhoso em lembrar que, no fim do ano, a coopertiva inaugura um novo e moderno Supermercado no município.

O presidente do Sistema Ocergs-Sescoop/RS, Vergilio Perius, afirmou com afinco a importância do cooperativismo, garantindo que a Dália é referência no sistema gaúcho. Elogiou todo o quadro que compõe a empresa, desde os associados e colaboradores, até os administradores. “Hoje a Dália tem um funcionário para cada dois sócios. Isso é um exemplo.”

O deputado estadual Edson Brum, que no ato representou a Assembleia Legislativa, parabenizou os gestores da cooperativa e também o quadro social. “A Dália é uma cooperativa organizada, que zela pela qualidade e pela saúde pública”, colocou, referindo-se ao episódio da fraude do leite.

Representando o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), o superintendente federal, Francisco Signor, destacou que o leite, hoje, é uma das atividades que mais consegue manter o homem no campo. Elevou o papel das cooperativas na função de promover a sucessão rural, agregar valor, diversificar a produção e atender aos anseios da agricultura familiar, dos pequenos e médios agricultores.

Também comentou sobre a fraude no leite, elogiando que nenhuma cooperativa gaúcha esteve envolvida no episódio. Para finalizar, disse que a Dália é motivo de ufania pela seriedade, credibilidade, qualidade e modelo de gestão. “Essa instituição é um orgulho para os gaúchos, um orgulho para o Ministério.”

O secretário de Agricultura do Estado, Luiz Fernando Mainardi, fez um discurso pautado na figura do associado. Falou da figura feminina na propriedade e na agricultura familiar, e também da profissão de agricultor. “Ser produtor de leite é uma atividade para os grandes.”

Afirmou que a Dália Alimentos está enxergando à frente e que, em breve, quer participar da inauguração do projeto-piloto encabeçado pela cooperativa sobre os condomínios de leite. “Somente um sistema cooperativo consegue olhar para o futuro. E é assim que vejo a Dália, com uma visão de futuro.”

O presidente do Conselho de Administração da Dália Alimentos, Gilberto Piccinini, citou os quatro pilares da cooperativa, elencado nas pessoas, na tecnologia, nos poderes constituídos e nos parceiros. “São os quatro pilares que sustentam o complexo industrial da Dália Alimentos.”

Piccinini enfocou que o futuro da cooperativa está ligado ao seu passado. “A Dália não tem metas de dimensão, de tamanho. Nosso foco é muito mais amplo, porque busca ganhos em produtividade e eficiência, que vão gerar aumento de rentabilidade aos produtores associados.”

Ao final, a nova indústria foi formalmente inaugurada com o corte simbólico da fita.

Troféu Dália

No dia, também foi entregue o Troféu Dália. A distinção é concedida a colaboradores, pessoas física ou jurídica que tenham se destacado em atividades relacionadas com a cooperativa, em qualquer circunstância.

Três conselheiros, e suas respectivas esposas, foram agraciados com o troféu: Admir Lorenzon, de Encantado; Adolfino Parisotto, de Anta Gorda; e Eusébio Schwendler, de Venâncio Aires. Eles se despendem da função de conselheiros administrativos.

Eleição do Conselho

Houve, ainda, eleição do Conselho de Administração para os próximos quatro anos. Os membros do novo conselho, que foi renovado em um terço de seu quadro, conforme determinação estatutária, são Eusébio Morsch, Lidenor Giliotto, Idalmir Nicolini, Genésio Buffon, Belquer Ubirajara da Silva Lopes, Rubino Rahmeier e Silvano Berté.

Após a eleição do Conselho, internamente, foram escolhidos Gilberto Piccinini e Pasqual Bertoldi como presidente e vice do Conselho de Administração, respectivamente.

Para o Presidente reeleito, a cooperativa, ao longo dos anos, vem se projetando como uma empresa organizada e planejada, onde os associados crescem junto com ela. “Com isso, o grande sonho e desafio diário é ir em busca da nossa missão, que visa o crescimento econômico e social”, disse, garantindo que o trabalho continuará focado neste objetivo.

Saiba mais

As novas linhas de processamento começam a operar em agosto. Serão produzidos leites especiais, tendo na primeira linha a fabricação de leite integral, semidesnatado e desnatado. O envase será feiro pela máquina Tetra Pak A3 Speed, com capacidade para envasar 15 mil litros de leite por hora.

Na segunda linha serão produzidos leites aditivados com cálcio, ferro e vitamina, e também leite com redução de lactose. O produto será elaborado com o equipamento Tetra Pak A3 Flex, com capacidade para envasar oito mil litros de leite por hora.

Para o mês de dezembro a terceira linha de processamento começa a operar, fabricando creme de leite e bebida láctea saborizada. A capacidade será para produzir nove mil unidades/hora de 200 ml.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...