Cruzeiro do Sul implanta novas regras para contratar horas-máquina

Com o objetivo de ser mais justo tanto para o contratante quanto para o município, a Administração Municipal adotou uma nova maneira para a contratação das máquinas da prefeitura para serviços particulares.

Conforme o secretário da Administração, Leandro Johner, até então, o interessado vinha até a sede do Poder Executivo e adquiria a quantidade desejada de horas-máquina para a sua propriedade, e o serviço era executado posteriormente. “Desta forma, ocorria que, por vezes, as máquinas precisavam trabalhar menos do que o contratado para terminar o serviço e, outras vezes, trabalhavam mais”, destaca Johner, que ainda observa a demora no serviço em algumas oportunidades, tendo em vista intempéries ou algum outro entrave.

A partir de agora, o contribuinte solicita o serviço na prefeitura, sem pagar antecipadamente. O próximo passo é a execução das atividades na propriedade. Depois do serviço pronto, o operador da máquina irá emitir uma ordem de serviço prestado com o exato tempo em que permaneceu naquele local, sendo justo para o contratante e para o contratado. Após o serviço pronto e a ordem emitida, o munícipe terá que apresentar o documento na prefeitura para a geração de um boleto. O contribuinte ainda terá o prazo de 20 dias para fazer o pagamento. “Caso o contratante não quite o boleto, ficará automaticamente como devedor e terá dificuldades de acessar outros programas relativos à prefeitura, como por exemplo os da agricultura”, diz Johner.

O secretário salienta que os responsáveis por tais serviços junto no Poder Público são os secretários de Estradas, Sérgio Backes, o “Tio”, e de Agricultura, Roque Gerhardt, o “Roquinho”. O valor da hora para retroescavadeira e caminhão é de R$ 51,55 e para carregadeira é de R$ 68,85.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...