Cruzeiro do Sul garante transporte de composto orgânico para interessados

Desde 2011, o agricultor Adriano José Schmidt, morador da área urbana do Bairro São Gabriel, produz composto orgânico a partir de dejetos de suínos. Dejetos produzidos na totalidade em sua propriedade que abriga atualmente cerca de 1,2 mil suínos terminação.

A implantação do processo de transformação do esterco líquido em composto foi uma exigência no momento em que o produtor quis aumentar a sua produção de suínos no final de 2010. O investimento no galpão de 600 metros quadrados e a máquina necessária para revirar o material foi de aproximadamente R$ 120 mil. O agricultor possui liberação da Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam) para suas atividades, tendo em vista não exalar cheiro e dar destino correto aos dejetos. Schmidt quer chegar a produção de 400 metros cúbicos por mês neste ano, ou seja, 28 toneladas.

“No início preparava o composto com serragem, mas percebi um melhor resultado utilizando a casca de Pinus”, revela o produtor. O composto precisa quatro meses para ficar pronto. Atualmente Schmidt possui em torno de 200 metros cúbicos em estoque. A venda ainda é um desafio para o produtor. Ele revela que a comercialização é fraca, principalmente pelo fato das pessoas ainda não terem um melhor conhecimento sobre o produto e sua eficácia. “Já fizemos vários testes com fumo orgânico, milho, flores, pepinos e outros. Todos os resultados foram positivos”, garante.

Os interessados em adquirir o produto, dentro do território cruzeirense, ganham o transporte que é oferecido pela prefeitura. “O município tem ajudado muito. Além do transporte, fornece o maquinário para a colocação da casca e retirada do material”, frisa o produtor. Hoje o metro cúbico é comercializado a R$ 25. Inclusive há uma amostra do composto produzido a disposição na Secretaria Municipal da Agricultura.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...