Cruzeiro do Sul celebra suas origens na Festa do Aipim

Os produtores rurais do município, que possuem nas lavouras de aipim uma de suas principais fonte de renda, estão empenhados nos preparativos para participar da Expocruzeiro, a ser realizada de 10 a 13 de abril, no Parque de Exposições da cidade. A já tradicional Festa do Aipim é parte integrante da promoção e sempre atrai os olhares de muitos participantes. Este evento, coordenado pela Emater/RS-Ascar, com apoio da Secretaria Municipal de Agricultura (SMA), Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR) e a Administração Municipal, é o espaço onde a comunidade pode conhecer e celebrar as origens do povo cruzeirense, cujos alicerces culturais, sociais e econômicos foram formados pelos agricultores e pecuaristas familiares.

A Festa do Aipim conta com os setores de gastronomia a base de aipim, agroindústria, feira do agricultor, feira do artesanato, jogos rurais e exposição de animais. No setor gastronomia serão oferecidos pães, cucas, roscas, bolos, suco, tapioca preparados artesanalmente, no próprio local, por agricultores e agricultoras orientados pela Emater. Um dos atrativos será o restaurante temático com cardápio a base de aipim, assumido pela família Schneider, do Restaurante Solar dos Lagos, de São Rafael. Os visitantes poderão adquirir aipim “in natura” ou descascado, além de hortaliças e flores na feira do produtor e setor de agroindústria. A Associação das Artesãs de Cruzeiro do Sul vai oferecer os mais variados tipos de artesanato.

Setor agropecuário

Outro grande destaque na Festa do Aipim será o setor pecuário, onde acontecerá a exposição de animais. Neste setor haverá bovinocultura de leite e de corte, equinos, ovinos e piscicultura. Na bovinocultura de leite será realizado concurso de terneiras e novilhas da raça holandesa. O julgamento será realizado por dois juízes, especialistas na raça, um médico veterinário da Emater/RS-Ascar e um engenheiro agrônomo, com larga experiência e participação em eventos no exterior, entre eles a Feira de Palermo, na Itália. O visitante ainda poderá apreciar a exposição de bovinos de corte em baias construídas ao ar livre. Para o julgamento do gado leiteiro será construída uma pista, para que os participantes possam acompanhar o trabalho dos jurados.

Cultivo da mandioca

Com a preocupação voltada à Festa do Aipim, a Emater, juntamente com os agricultores, realiza um monitoramento das lavouras, já que há vários anos ocorre a bacteriose que afeta a sanidade das plantas, causada pela Xanthomona campestris. Os sintomas mais comuns são o murchamento das manivas e folhas, bem como a podridão das raízes. Algumas lavouras visitadas mostram sinais da presença da doença, cujo combate é feito com a renovação do material genético (utilização de ramas sadias) e a rotação de cultura, informa a engenheira agrônoma Carmen Franzosi. Quando não tratada, a doença poderá ocasionar sérios prejuízos, com perdas de mais da metade das plantas, ou até, em casos mais extremos, a integralidade da lavoura.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...