Criação de caprinos é alternativa de renda no interior de Taquari

As terras de um pequeno produtor, na maioria das vezes, são tradicionalmente restringidas apenas à criação de bovinos e suínos. No entanto, no interior de Taquari, mais precisamente na localidade de Amoras, um produtor buscou ir defronte a este cenário investindo na criação de caprinos. A alternativa se tornou uma nova opção de renda familiar a partir de um diálogo firmado com a Administração Municipal, através da Secretaria da Agricultura e da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater/RS-Ascar).

A aposta por uma nova fonte de arrecadação começou quando o produtor Airton Müller, ainda possuindo suínos e ovelhas, decidiu iniciar com a criação de caprinos por influência de conhecidos. O negócio se tornou ainda mais viável a partir do momento em que uma cooperativa se mostrou interessada em comercializar o leite produzido no local. Hoje cada litro de leite que é vendido por Airton é recolhido e industrializado pela cooperativa. Por ainda estar no princípio do processo, o produtor conta que a média de leite produzido pelas cabras varia muito. “O normal é cada uma produzir de dois a dois litros e meio por dia. Umas, às vezes, chegam a quatro. Minha ideia é fechar o ano de 2014 com cerca de 50 cabras em lactação”, revela.

Na última semana, o secretário da Agricultura, Romacir Martins, esteve na propriedade conversando com o produtor e aproveitou para acompanhar o resultado do trabalho. Dentre as cabras que adquiriu e as que nasceram recentemente, Airton detém um total de 89 animais no espaço. O objetivo, segundo o próprio produtor, é atingir o número de 120 cabras daqui a dois anos. “Se você criar bem uma cabra recém-nascida, por exemplo, daqui a um ano ela já estará produzindo. Já com a vaca o processo é mais lento e demorado, varia de dois anos e meio a três. Você lida com mais animais, mas de um porte pequeno, o que se torna vantajoso”, acredita.

Para abrigar um número maior de animais, o galpão que Airton está construindo contará com um espaço de 400 metros quadrados. O espaço atual que comporta as espécies abrange 300 metros quadrados. “Quero chegar ao final do ano produzindo 100 litros de leite por dia. A meta é, daqui dois anos, chegar a 200 litros, pois a capacidade da estrutura que estamos montando aqui será suficiente para produzir de 250 a 300 litros de leite/dia”, conta.

“A iniciativa é boa e necessária”

Assim o produtor resume a parceria firmada com a Prefeitura, através do intermédio da Secretaria da Agricultura e da Emater. O custo do serviço de terraplenagem do local e o processo para abrir as fossas do terreno foram pagos pelo poder público, e por não precisar desembolsar esse total, Airton investiu em mais criações, resultando em uma maior produção. “Qualquer investimento que se faz é muito bom, e faltava esse incentivo para o produtor. Esse auxílio da Prefeitura ajuda muito”, diz.

Enfatizando a intenção de investir cada vez mais na criação de cabras a fim de complementar sua renda familiar, Airton se diz satisfeito por ter a oportunidade de receber tal alternativa. “Agora, com esta administração, se tornou viável apostar nessa cultura, tendo em vista que antes não existia esse benefício. Observava que outros municípios da região já haviam implantado essas formas de ajuda. Realmente estava fazendo muita falta esse tipo de diferencial em Taquari”, sublinha.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...