Cortador de grama “robô” e antiguidades têm espaço na Expovale

A diversidade que faz o Vale do Taquari crescer está à mostra na 19ª Expovale. Dois exemplos disso são o cortador de grama “robô” e relíquias centenárias, à disposição dos visitantes no saguão e nas dependências do Pavilhão 1, respectivamente, do Parque do Imigrante, em Lajeado.

A máquina Landroid, da marca Worx, corta a grama sozinha e não há necessidade de recolhimento. Sensores indicam o espaço onde deve ser executado o serviço, além de alertar sobre chuva e inclinação do terreno. Em uma área de mil metros quadrados, por exemplo, o equipamento leva cerca de uma hora para finalizar o trabalho. Após, volta para a base, onde recarrega a bateria alimentada à luz. “A máquina chegou essa semana na empresa e estamos lançando ela na Expovale”, conta o representante comercial, Alex Weyand. O cortador de grama “robô” está no estande da Santa Clara Máquinas Stihl, de Lajeado, e custa cerca de R$ 3,5 mil.

Um gramofone de 120 anos é a peça mais antiga exposta no espaço de Décio Hepp Antiquário, de Lajeado. A raridade funciona e é comercializada por R$ 5,5 mil. Oriundo do Rio de Janeiro, o conjunto de sala Luís XIV tem cem anos é composto por uma mesa de centro, duas poltronas e um sofá. É vendido por R$ 8, 5 mil.

A empresa participa pela primeira vez da Expovale. “A expectativa é boa, tanto pela organização como pelos shows”, comenta o proprietário Décio Hepp.

Os expositores estão divididos em quatro pavilhões: 1, comércio e serviços; 2, indústria; 3, automóveis; e 4, agroindústria e artesanato rural. Máquinas e implementos agrícolas e caminhões ficam na área externa do Parque do Imigrante.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...