Cooperativa Languiru entra no ramo dos combustíveis

A Cooperativa Languiru vive um novo momento histórico. Os últimos anos têm sido marcados por inúmeros investimentos e inaugurações, com os frutos colhidos nos resultados econômicos apresentados a cada novo exercício e o desenvolvimento de seus associados, quadro funcional e das comunidades em que está inserida. Pois o dia 14 de fevereiro de 2014 é mais uma data que marca a história da quase sexagenária cooperativa teutoniense. Na sexta-feira ocorreu a inauguração do Posto Languiru, posto de combustíveis da cooperativa no trevo de acesso ao Bairro Languiru, na Via Láctea, em Teutônia. Com a marca Ipiranga, o Posto Languiru está à disposição de toda comunidade local e regional.

Em solenidade festiva realizada no final da tarde, direção, colaboradores, autoridades, líderes de núcleo, integrantes dos Conselhos de Administração e Fiscal, representantes de cooperativas coirmãs, parceiros, imprensa e comunidade em geral acompanharam a programação.

Diversificação

Ao fazer uso da palavra, o presidente da Cooperativa Languiru, Dirceu Bayer, falou do dia especial e de comemoração para toda “Família Languiru”. “Seguindo a filosofia de diversificação das atividades, acreditamos muito no sucesso de mais este negócio. Agradecemos a confiança de todos e colhemos o fruto do árduo trabalho ao longo dos últimos anos. O resultado de tudo isso está sendo reinvestido pela Languiru nas comunidades em que está inserida, contribuindo para o desenvolvimento regional.”

Bayer ainda falou da felicidade em poder participar deste momento, atendendo necessidades dos produtores associados que “a partir de agora podem abastecer no seu próprio posto de combustíveis, uma vez que os associados são donos da Languiru”.

O presidente ainda destacou outro diferencial do Posto Languiru, em benefício dos associados da cooperativa, que podem realizar a compra de combustíveis por conta da entrega da produção, como fazem com sementes, adubos e demais insumos, via Cartão Azul (cartão do associado).

Profissionalismo

O vice-presidente, Renato Kreimeier, igualmente falou da diversificação e profissionalismo da Languiru. “O posto de combustíveis atende a demanda da comunidade e em especial do quadro social, que possui maquinário e veículos nas suas propriedades. Nos últimos anos a Languiru realizou uma série e investimentos e hoje conta com um parque industrial novo e moderno, contribuindo para o crescimento dos negócios dos associados e favorecendo o desenvolvimento local e regional.”

Kreimeier ressaltou ainda a importância do cooperativismo para o Vale do Taquari. “que investe e cria oportunidades de emprego, renda e valor adicionado aos municípios.” Para ele, a diversificação permite uma Languiru forte e sustentável para o mercado globalizado.

Orgulho

O vice-prefeito de Teutônia, Evandro Biondo, ressaltou o orgulho em poder contar com a Languiru no município. “Nos últimos anos tem sido rotina a inauguração de novos empreendimentos da Languiru, o que nos deixa muito felizes, pois sabemos da importância da cooperativa para Teutônia e região. A história do município e da cooperativa se confunde e os dois crescem juntos. A Languiru é a empresa que mais cresceu nos últimos anos em Teutônia.”

Equipe

O gerente do Posto Languiru, Fábio Beineke, apresentou a equipe de colaboradores e os horários de atendimento. O estabelecimento conta com 12 funcionários e terá atendimento de segunda a sábado, das 6h às 20h, inclusive aos domingos, das 7h30min às 12h30min.

São comercializados os combustíveis Diesel Comum, Diesel S10, Gasolina Comum, Gasolina Aditivada e Álcool. Além disso, o local conta com representação da Jetoil para troca de óleo e loja de conveniência AM/PM. No local os viajantes e motoristas ainda terão à disposição água quente para o chimarrão, além de produtos e serviços diferenciados, com as características do bom atendimento e qualidade Languiru e rede Ipiranga. O início das operações ocorreu na manhã de sábado, dia 15 de fevereiro.

Com o layout de identificação da Languiru, o estabelecimento inaugurado ainda é uma forma de resgate histórico da cooperativa, visto que em meados da década de 70 o terreno onde hoje está o posto de combustíveis integrava o patrimônio da Languiru. “Existe um lado sentimental muito importante nisso, marcado por um novo momento da Languiru com a capacidade de reincorporar essas áreas”, concluiu o presidente Dirceu Bayer.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...