Controle da mosca das frutas é tema de encontro em Progresso

O mais recente encontro da Articulação em Agroecologia do Vale do Taquari (AAVT), realizado na tarde da última quinta-feira, dia 21, no Salão da Comunidade de Batovira, em Progresso, teve como tema o controle da mosca das frutas. Na ocasião, o assistente técnico regional em Fruticultura da Emater/RS-Ascar, Derli Paulo Bonine, apresentou estratégias para o controle biológico da praga, por meio da elaboração de caldas naturais, além de outras alternativas de repelentes. A atividade prosseguiu no pomar de citros da produtora Neuza Maria Rossetti, na mesma localidade.

O objetivo do encontro foi o de promover a troca de conhecimentos entre os envolvidos na Articulação, com vistas a qualificar a produção de frutas livres de agroquímicos. Outros temas relacionados ao cultivo orgânico, como a produção de morangos em bancada, a adubação do solo e a promoção da biodiversidade, costumam ser abordados nos encontros e atividades da AAVT. “É parte do papel da Articulação, promover uma alimentação livre de contaminantes”, ressalta o assistente técnico regional em Agricultura de Base Ecológica da Emater/RS-Ascar, Marcos Schäfer.

Neuza, que recebeu a atividade de campo, está em processo de transição agroecológica desde o ano de 2011. “Pra nós é uma grande satisfação fazer essa mudança e saber que estamos trabalhando com produtos saudáveis”, ressalta. Pensando na diversificação da propriedade, a agricultora – que vende a maior parte de sua produção na feira do município – se orgulha em dizer que vai ao mercado para comprar apenas farinha, sal e produtos de limpeza. “Tudo o que comemos, sejam frutas ou verduras, feijão ou aipim, sai da nossa terra”, diz.

Também participante da reunião, a produtora Edelurdes Fontana Mariani, da localidade de Barrinha, mal consegue lembrar com precisão a data em que começou a cultivar frutas e verduras livres de contaminantes. “Sei que faz mais de 10 anos”, sorri. Primeira integrante da AAVT de Progresso, possui grande diversidade de produtos, que costuma entregar para as escolas do município. “Por semestre, se for somar tudo, acho que dá mais de uma tonelada de hortaliças como repolho, alface, beterraba, cenoura e aipim, e frutas, como bergamota e laranja”, diz.

Próximas atividades da Articulação

A próxima reunião da AAVT será realizada no dia 7 de outubro, na Uergs, com início previsto para as 14h. Na ocasião será abordado tema relacionado a legislação de produtos orgânicos. Também estão previstas três atividades que serão realizadas na Univates, todas envolvendo alunos da Instituição. A primeira ocorre no dia 21 de agosto, com o tema “Transgênicos”. No dia 23 de setembro a discussão envolverá o documentário “O Veneno está na mesa 2”. No dia 7 de outubro será a vez dos agricultores conversarem com os acadêmicos sobre a produção de base ecológica. O local e o horário de cada evento serão definidos em breve.

A AAVT é uma rede de entidades que apoiam a Agroecologia no Vale do Taquari. São entidades de representação dos produtores, institutos de pesquisa e ensino e organizações de apoio aos agricultores e consumidores. Atualmente, integram a entidade a Associação Agroindustrial de Forquetinha (Agrofor), Associação de Mulheres Colinenses (AMC), Associação Ecobé, Centro de Apoio ao Pequeno Agricultor (Capa), Comissão Pastoral da Terra (CPT), Emater/RS-Ascar, Grupo de Produtores Ecologistas de Forqueta, secretarias de Agricultura de Arroio do Meio e Colinas, STR, Uergs e Univates.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...