Contrato para operação logística no Porto está pronto

Um guindaste trazido da cidade paulista de Santos, que desde a década de 1990 está parado no Porto de Estrela, deverá voltar a cumprir a função para o qual foi projetado: empilhar contêineres. Apesar de parado, o equipamento funciona – carece apenas de um trabalho de pintura.

A perspectiva de encher o tanque de diesel e colocar o gigante para trabalhar em breve é do administrador do porto, Antônio Carlos Busnello. Segundo ele, o contrato para o transporte de barcaças pela Cargofast, que tem sede em São Paulo mas opera no porto de Rio Grande, está pronto. “Os executivos da Cargofast estão em viagem à Rússia. Quando retornarem ao Brasil, o contrato será assinado com a empresa europeia que atuará no transporte de grãos.”

Busnello explica que a dificuldade inicial estava ligada ao tipo de embarcação que pudesse navegar pelo canal do Rio Taquari, que é mais raso que outras hidrovias. No entanto, a crise da Petrobras e a redução no transporte aquaviário que resulta da baixa na operação da estatal petrolífera colocaram no mercado mais embarcações.

Com a disponibilidade da Cargofast, as primeiras cargas que serão transportadas pelo porto serão de grãos e farelo de soja, processados pela companhia da Alemanha que já arrendou a planta da fábrica da Camera, que funciona junto ao porto.

Aluguel de espaço

Outra opção ao porto é o aluguel de uma área destinada ao depósito de contêineres para exportação, ou na área interna dos próprios armazéns. Busnello diz que a Faros de Cruzeiro do Sul sondou a administração do porto para locar armazém graneleiro para estocar farelo de osso. Com a mesma proposta, a Baldo S/A, de Encantado, deseja estocar grãos para exportação.

“Existem três armazéns. Dois são graneleiros, um tem capacidade de receber 12 mil toneladas e outro 38 mil toneladas. Além disso, temos mais um depósito geral, com capacidade de receber 12 mil toneladas de carga.”

Além disso, há possibilidade de armazenamento de contêineres na área externa do porto. “Está tudo em dia, só falta chegarem as barcaças.”

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...