Contadores de Lajeado dão sugestões e esclarecem dúvidas com secretários da prefeitura

O Sindicato dos Contadores e Técnicos em Contabilidade do Vale do Taquari (Sincovat) sediou segunda-feira, dia 16, um encontro entre profissionais de escritórios contábeis de Lajeado e os secretários da Fazenda, José Carlos Bullé, e do Desenvolvimento Econômico e Inovação, Ivanete Fracaro. Os representantes do Poder Público Municipal atenderam a um convite da entidade, a qual teve o objetivo de esclarecer dúvidas sobre novas leis e oportunizar o encaminhamento de sugestões de melhoria.

Entre os assuntos abordados está a Lei 9.715/2014, que vigora a partir do próximo dia 1º e altera o valor do recolhimento do Imposto sobre Serviços (ISS). Já valendo, o Decreto 9.366, de novembro de 2014, também foi motivo de debate. Os contadores questionaram algumas das exigências relacionadas aos documentos para baixa de empresa atual e retroativa. O tema também foi amplamente debatido pela plateia de 55 pessoas. “Estamos abertos para o diálogo e é muito importante receber as contribuições da classe. O que for possível vamos ajustar, mas sempre observando que nenhuma medida pode facilitar a sonegação”, observou o secretário Bullé.

A baixa de empresas também consta numa lista prévia de reivindicações entregue aos secretários. Segundo o presidente do Sincovat, Edson Schneider, os contadores buscam a reavaliação de alguns pontos da lei, de forma a facilitar e agilizar um procedimento simples, como é considerado encerramento das atividades de uma empresa. Além disso, foram solicitados aos secretários a implantação do estudo de viabilidade para implantação de empresas, que segundo eles em breve será colocado em prática, e a agilização do andamento dos pedidos de alvarás de funcionamento e alterações na Secretaria da Fazenda.

Os pedidos foram feitos em reunião que antecedeu a palestra com o público geral. Além de Schneider, participaram o vice-presidente Rui Mallmann; as diretoras Cíntia Cristina Steffens Forte e Noeli Teresinha Kuhn; e o presidente da Associação das Empresas de Serviços Contábeis (Aescon), Jandir Dickel. “É importante termos abertura para dialogar e mais acesso para colocar nossas dificuldades do dia a dia”, destacou o presidente do Sincovat. Bullé se comprometeu a avaliar as sugestões e pedidos feitos pelos profissionais da contabilidade.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...