Conab projeta entrega dos silos em Estrela

Estrela – O investimento de R$ 23 milhões na construção de silos para armazenamento de grãos da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) já tem data para se instalar em Estrela. A informação é confirmada pela assessoria do presidente da Companhia, Rubens Rodrigues dos Santos. Para o prefeito Rafael Mallmann, a instalação dos silos trará estabilidade para cooperativas que consomem grãos no Vale do Taquari.

Anunciado em junho de 2013 como um dos maiores investimentos da Conab no Rio Grande do Sul, a instalação dos armazéns deve ocorrer no próximo ano. Conforme o Plano de Investimento da Conab, a licitação e a entrega das obras e serviços da unidade de Estrela estão previstas para 2015.

Segundo a companhia, o município foi definido pelo governo federal, a partir de estudos sobre necessidade logística de cada região do país. A meta da Conab é utilizar a futura interligação do porto fluvial de Estrela ao porto de Rio Grande, para realizar o escoamento da produção à outras regiões do país.

Impasse a ser resolvido

O município destinou uma área junto ao distrito industrial que começa a ser montado na localidade de Novo Paraíso. “A Conab quer uma área junto ao Porto, mas esse terreno pertence ao Estado e é administrado por uma subsidiária da União. Essa sessão de terreno depende da resolução desses entraves”, avalia o prefeito Rafael Mallmann.

Para a Conab, o armazém deve ser construído junto ao Porto que hoje tem gestão da Companhia de Docas do Maranhão (Codomar). A expectativa é movimentar grãos, principalmente arroz, trigo e milho. Segundo estudo da Conab, o local é estratégico e atende às necessidades de infraestrutura para viabilizar a operação do transporte de grãos do silo.

Estrela na rota nacional

Para além do investimento milionário do governo federal, por meio da Conab, a projeção é que o município de Estrela se torne referência em logística de grãos no país. “Estrela será um modal logístico com representatividade nacional”, destaca Mallmann.

O chefe do Executivo prevê ainda que com a instalação dos silos e a capacidade de estocagem, a escassez do milho – grão que move as cooperativas no Vale do Taquari – tende a reduzir. “Se terá uma maior segurança nesse insumo que é tão importante a região”, completa.

A Conab não informa o mês em que as obras da construção dos silos. Apenas confirma que o processo de licitação está encaminhado e que no próximo ano a estrutura sai do projeto e se transforma em realidade.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...