Comitê regional busca soluções para comércio ilegal

A região passará a ter um comitê permanente de trabalho para debater e encontrar soluções de combate ao comércio ambulante irregular e feiras itinerantes. A decisão foi tomada na reunião realizada na sexta-feira à noite (22), em Encantado, com a participação de comerciantes e lideranças empresariais e dos poderes públicos de cerca de dez municípios. A mobilização busca minimizar os prejuízos do comércio formal estabelecido, afetado pela ação dos ambulantes irregulares e feiras itinerantes. O comitê será formado por duas pessoas por município das entidades empresariais, além de representantes das prefeituras, câmaras de vereadores e órgãos de segurança pública. A coordenação será do Sindilojas Vale do Taquari, que vai formalizar os contatos pendentes nesta semana e depois marcar o próximo encontro. “Temos problemas que são comuns a todos e vamos unir forças para identificar alternativas. As soluções de uma localidade podem ser as mesmas da outra”, destacou o presidente do Sindilojas Vale do Taquari, Giraldo Sandri.

A reunião em Encantado surpreendeu pelo número de participantes o vice-coordenador da Comissão de Combate à Informalidade da Fecomércio/RS, Daniel Amadio. “Um pouco diferente de outras cidades do Estado onde atuamos, aqui identificamos uma força regional”, avaliou. Amadio citou exemplos de iniciativas já desenvolvidas em outras cidades e colocou a entidade estadual à disposição para dar o suporte necessário. “As feiras itinerantes são um problema. Temos que trabalhar pelo comércio local, que é quem arrecada e gera empregos. Cada município precisa ter a sua lei para regulamentar e estabelecer obstáculos legais. A intenção não deve ser proibir”, explicou o dirigente.

Entre as manifestações do encontro, destaque para os relatos de pouca fiscalização, contrabando e concorrência desleal. Alguns donos de estabelecimentos afirmaram sofrer ameaças, além da queda acentuada nas vendas após as feiras itinerantes. “As feiras que vêm de fora entram e atrapalham o nosso comércio. Temos leis muito brandas e temos que tentar nos proteger melhor”, avaliou o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Encantado, Marcelo Peretti.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...