Codevat finaliza lista de prioridades para o Vale

Em duas datas a serem marcadas, o Conselho de Desenvolvimento do Vale do Taquari (Codevat) pretende debater com os candidatos ao governo do Estado as prioridades da região. A entidade entregará aos políticos um documento com 11 áreas consideradas estratégicas para atender as necessidades locais.

Conforme a presidente do Codevat, Cíntia Agostini, os postulantes ao Palácio Piratini serão chamados em duplas. Cada um terá uma hora para expor projetos e apresentar o plano de governo. “Nosso intuito é fazer com que eles se comprometam com a região.”

Nas próximas semanas, o conselho define um grupo de trabalho para agendar os debates. Os segmentos estabelecidos pela entidade começaram a ser debatidos entre os integrantes em março. Entre as solicitações, destaca-se a preocupação em aumentar o efetivo das polícias. Na assembleia passada, a delegada regional da Polícia Civil, Elisabete Müller, mostrou preocupação com o fato de 20% dos agentes estarem em processo de aposentadoria. Eles podem deixar as delegacias até o fim do ano.

Conforme análise do órgão, hoje, o Vale tem 65% dos postos previstos para servidores da segurança pública em cálculo baseado nos índices da década de 90. A lista do Codevat foi elaborada por diversas organizações, como entidades de classe, câmaras de vereadores, Executivos e sociedade civil organizada.

Melhoria nas rodovias

Entre as principais obras, o planejamento do Codevat cita a publicação do Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental, em que dá como fundamental a duplicação da RS 129/130, nos trechos entre Venâncio Aires e Arroio do Meio, também indicando a melhoria até Muçum.

O volume de tráfego de veículos supera 26 mil veículos por dia no trecho de Lajeado. O estudo foi financiado pelos municípios lindeiros. O Conselho Regional das Rodovias Pedagiadas (Corepe) também aprovou, em abril, a execução do projeto com recursos oriundos das praças de pedágio.

Outra obra prioritária é a continuação de duas pistas na BR-386 até Iraí. Pela análise do Codevat, o trânsito da metade do Estado passa pela estrada. Também foi a rodovia federal com mais acidentes fatais nos últimos anos.

Energia elétrica

O Codevat busca apoio à possibilidade de geração de energia elétrica pelas Pequenas Centrais Hidrelétricas. O uso cresceu cerca de 43% de 2000 a 2010. Índice superior ao constatado no Estado. Durante o mesmo período, o aumento foi de 18,5%.

Pela análise dos conselheiros, a região tem potencial para produzir mais, pois muitas indústrias ampliam as fábricas, produtores rurais investem em equipamentos, no entanto, têm um limite de disponibilidade de energia.

Prioridades segundo o Codevat:

  1. Segurança pública: aumentar o efetivo da Brigada Militar e Polícia Civil;
  2. Infraestrutura: duplicações das ERS-129, 130 e da BR-386, de Lajeado a Iraí; Adequar o aeródromo de Estrela; Melhor aproveitamento do Porto de Estrela e da Ferrovia;
  3. Saneamento básico: investir na construção de mais Estações de Tratamento de Esgoto;
  4. Educação: ampliar a atuação de escolas em tempo integral;
  5. Saúde: cadastrar hospitais de referência em traumatologia;
  6. Energia elétrica: qualificar e aumentar a capacidade de abastecimento;
  7. Enchentes: criar um sistema de alertas de cheias;
  8. Agricultura: reaproveitar os dejetos das produções de suínos e pecuária;
  9. Turismo: acessos asfálticos às cidades
  10. Drogadição: implantação de um programa de combate à dependência química
  11. Porto de Estrela e ferrovia: melhor aproveitamento dos modais

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...