Codeter auxiliará a agricultura na Participação Popular

Integrantes do Colegiado de Desenvolvimento Territorial (Codeter) do Vale do Taquari decidiram, na manhã da última terça-feira, dia 4, pelo apoio aos projetos voltados ao desenvolvimento rural e a irrigação dentro do processo de Participação Popular e Cidadã (PPC), que ocorrerá nos dias 6 e 7 de agosto. A definição ocorreu em assembleia extraordinária realizada no Colégio Teutônia, que reuniu cerca de 80 integrantes das instituições que compõem o colegiado.

Na ocasião, integrantes dos núcleos Dirigente e Técnico do Codeter se comprometeram a elaborar projetos para a reservação de água e para construção de cisternas; para as agroindústrias e para a regionalização do abastecimento de frutíferas e hortaliças. Dos R$ 5,9 milhões destinados ao Vale do Taquari por meio do PPC, 30% serão para projetos na área agrícola. Outros 40% serão destinados aos temas da segurança pública e defesa civil e saúde, ficando os outros 30% voltados a outras áreas.

Também durante o encontro, os cinco grupos de trabalho do Codeter – água e irrigação, bovinocultura leiteira, diversificação de culturas e agroindustrialização, tratamento de resíduos sólidos e eletrificação no meio rural – apresentaram sugestões para possíveis projetos que poderão ser entregues ao delegado do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), Marcos Regelin, já na próxima plenária, que será realizada no dia 13 de agosto, em Muçum, em local a ser definido.

Para a coordenadora do Codeter, Liane Brackmann, é importante, a partir deste momento, avançar para a consolidação dos projetos. “Já temos uma caminhada de um ano e meio. Começamos estabelecendo nove eixos, que passaram para 23 programas, até chegarmos nos cinco grupos de trabalho e nos pré-projetos”, recorda. Para Liane é importante que não se pense apenas na obtenção de recursos, mas também no significado do processo e das boas políticas para o desenvolvimento regional.

Saiba mais

Homologado no final do ano passado, o Codeter Vale do Taquari facilitará o acesso às diversas políticas públicas federais, estaduais e municipais de apoio aos pequenos municípios, com predominância da atividade agrícola. Atualmente, são 18 territórios homologados em todo o estado, trabalho que garante maior debate e adesão dos agricultores familiares às políticas públicas, o que assegura um bom resultado na aplicação dos recursos, promovendo uma aproximação dos governos federais e estaduais.

No Vale do Taquari são diversas entidades do setor público e da sociedade civil, envolvidas no processo. O objetivo do trabalho é a promoção do desenvolvimento local e regional, por meio da geração de novas propostas sobre o modelo de produção agropecuário desenvolvido atualmente. A iniciativa pretende evitar, no futuro, a exclusão dos agricultores, promovendo a permanência dos jovens rurais, com condições para que ocorra a sucessão no meio rural.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...