Cia Sorriso com Arte traz mundo mágico e misterioso dos sonhos para a abertura da Expovale 2018

A abertura da Expovale 2018 na noite desta sexta-feira (09) transportou o público para o mundo mágico e misterioso dos sonhos. Com portões liberados e entrada gratuita para todos, A Cia Sorriso com Arte, de Santa Maria, contagiou os espectadores com teatro, dança, interatividade e arte circense no espetáculo Asas de um Sonho. Em cena, 21 artistas, entre músicos, bailarinos e atores, com idades entre 14 e 40 anos, exploraram acrobacias, contorcionismo, técnicas aéreas e malabarismo para mostrar a combinação de realidade e imaginação que envolve os sonhos.

Segundo a diretora geral Karine Pissutti e o diretor de cena, Tiago Teles, a proposta do enredo é permitir que todas as pessoas façam sua própria interpretação, visto que se trata de um mundo particular e único de cada um, mas acima de tudo, que o público perceba e sinta que sonhos bons são possíveis e fundamentais para o trato com a rotina diária. Explorando figurinos bem elaborados, luzes coloridas e até fogo, os artistas demonstraram precisão e ousadia em aparelhos como arcos, argolas, panos, malabares e suspensão pelos cabelos. E para tornar a exibição ainda mais intensa, todos os atos foram embalados pela banda própria e ao vivo, com bateria, teclado, guitarra e voz.

O encanto presenciado pelo público foi recíproco entre os artistas, dentre as quais a jovem Yasmin Toniolo Dutra (14). Intérprete da personagem que origina a história do espetáculo, ela está no grupo há quatro anos e compartilhou sua satisfação em representar tão complexo tema, admitindo que quando está no palco sente como se o sonho fosse realmente seu. “Eu fico feliz porque a gente trabalha bastante para isso e ver as pessoas gostando do show é mágico”, declarou.

Na plateia, olhos atentos em cada movimento e expressões de surpresa, admiração e diversão. O paraense Márcio Alves foi um dos que estavam maravilhados com o que via. Acompanhado da esposa e dos filhos, ele está na cidade para estudar e aproveitou o primeiro dia para conferir as atrações da feira. Ao comentar sobre o enredo, mencionou: “Lembra aquilo que as pessoas têm vontade de fazer, mas nem sempre podem”. A entrada liberada no parque também foi enaltecida por Alves. “Isso permite que as pessoas de todas as classes sociais possam assistir”, avaliou. Para Jeison Saenger, de Lajeado, a experiência foi ainda mais completa. Ele, que veio para mostrar a arte circense brasileira à esposa colombiana Lina Hernandes, foi um dos quatro chamados para participar de uma brincadeira no palco e estava radiante com a oportunidade. Apesar do receio por estar diante do público, ele aprovou a sensação. ‘Foi incrível”, resumiu.

Com direção artística e musical de Duda Gomes, Asas de um Sonho teve duração de 60 minutos e classificação indicativa livre. A apresentação foi uma iniciativa da Acil, viabilizada pelo Ministério da Cultura, através do governo federal, que aprovou o “ESPETÁCULOS CULTURAIS 2018 | CIRCO-TEATRO”. O patrocínio foi das empresas Atlas Brasil Calçados Ltda., Florestal Alimentos S.A, Scala Transporte e Administração Ltda – EPP, e Importadora e Exportadora de Cereais S.A. – Imec.

Fonte Imprensa Expovale 2018

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...